Cabeçalho site

Psicólogo online para vítimas de narcisismo em qualquer lugar do mundo

Início

Artigos

Sobre

Início » Por que um Psicólogo com menos experiência pode ser melhor?

Por que um Psicólogo com menos experiência pode ser melhor?

Um homem de óculos sentado ao lado de outro homem, ouvindo seu comentário

Uma opinião normalmente compartilhada é que é melhor consultar um Psicólogo com mais experiência. Quanto mais tempo de carreira ele tiver, melhor.

Porém, nem sempre. E existem algumas razões pelas quais é melhor se consultar com um Psicólogo menos experiente.

Psicólogos em início de carreira têm seus próprios pontos fortes, como por exemplo:

  • Eles são menos propensos ao esgotamento;
  • Eles são mais entusiasmados e trabalham muito para ajudar seus pacientes e;
  • Eles também têm uma arma secreta.

Os diferentes tipos de Psicólogos iniciantes

Um Psicólogo experiente provavelmente tem um longo currículo e um histórico história de elogios. Às vezes, um nome reconhecido, um livro publicado ou um histórico de aparições na mídia nacional.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Os Psicólogos iniciantes não têm nada disso, ainda.

Eles estão iniciando seu processo de aprendizagem sobre quem são como profissionais, e onde podem se destacar.

Inicialmente, os estudantes de Psicologia não são chamados de Psicólogos porque ainda não se formaram. Eles geralmente são chamados de “estagiários” ou “estudantes”.

Depois de formado, um aspirante à Psicólogo precisará obter uma licença, emitida pelo Conselho Regional de Psicologia do Estado onde ele vai exercer a profissão.

A partir daí ele já pode usar o título de Psicólogo.

Embora o Psicólogo recém licenciado tenha mais experiência do que um estagiário, não é recomendado que ele atue sem a supervisão clínica de outro Psicólogo com mais tempo de atuação.

A coisa complicada sobre a experiência

Às vezes, consultar um Psicólogo menos experiente que recebe supervisão clínica é melhor do que consultar um Psicólogo experiente, mas que não recebe nenhum tipo de supervisão.

Embora os Psicólogos experientes sejam fantásticos no que fazem, e mereçam o respeito que as pessoas lhes dão por seus anos de experiência, alguns deles não são tão bons.

O complicado da experiência é que ela não leva necessariamente à sabedoria.

Em vez disso, a experiência pode consolidar maus hábitos, consagrar erros, incutir preconceitos amargos ou diminuir a confiança.

Crescer e adquirir sabedoria por meio da experiência requer um esforço sincero e disposição para continuar aprendendo e tentando coisas novas.

Portanto, é plenamente possível receber uma ajuda menos eficaz de um Psicólogo experiente, mas que não busca supervisão, do que de um Psicólogo mais novo que, pela natureza de sua carreira, ainda precisa de supervisão.

Assim, bons Psicólogos continuam a buscar supervisão mesmo depois de não serem mais obrigados a obtê-la.

Eles podem continuar a trabalhar com um supervisor clínico individual, ou buscar supervisão por meios mais informais, como supervisão de grupo.

A melhor maneira para um Psicólogo, ou qualquer outra pessoa, crescer e aprender é buscar orientação.

O que é a supervisão clínica?

Embora não obrigatória, a supervisão clínica precisa fazer parte do treinamento de todo Psicólogo recém-formado.

Muitos de nós temos empregos em que nossos chefes ou gerentes são chamados de supervisores. Eles são as pessoas que monitoram nosso comportamento e garantem que estamos fazendo tudo certo.

Claro que nem sempre eles necessariamente fazem exatamente as mesmas coisas que nós, mas são eles que estão no comando.

É o trabalho deles garantir que os colaboradores sejam produtivos e concluam as tarefas com sucesso.

O supervisor clínico de um Psicólogo é mais como um mentor ou professor do que um gerente ou um chefe.

Os supervisores clínicos são Psicólogos experientes, que ajudam outros Psicólogos menos experientes à obter habilidades para trabalharem com eficácia.

Os supervisores conversam com seus supervisionados sobre o trabalho que estão realizando com seus pacientes, e fornecem feedback e orientações que os ajudam a crescerem e melhorarem.

O que o supervisor clínico faz?

Os supervisores clínicos ajudam seus supervisionados a:

  • Avaliar casos complexos;
  • Desenvolver planos de tratamento;
  • Tomar decisões éticas complexas;
  • Superar obstáculos e desafios;
  • Aprender novas habilidades clínicas, técnicas e métodos;
  • Descobrir o que fazer quando não souber como intervir com o paciente;
  • Tentar novas abordagens quando seus pacientes não estiverem progredindo;
  • Recuperar e corrigir erros clínicos ou profissionais e;
  • Processar suas próprias reações emocionais pessoais diante dos pacientes.

Basicamente, se há algo que os Psicólogos iniciantes não sabem fazer, os supervisores clínicos o ensinarão como fazê-lo.

Eles também os ajudam a melhorar as habilidades que já possuem e os conhecimentos adquiridos na graduação.

Como a supervisão pode ser uma arma secreta?

Consultar-se com um Psicólogo iniciante que faz supervisão clínica é como ver dois Psicólogos ao mesmo tempo.

Há o Psicólogo que você realmente vê, pessoalmente no consultório, e um supervisor que o orienta nos bastidores.

Isso significa que ele não está apenas usando seus próprios conhecimentos e habilidades, mas também está usando a de seu supervisor.

Quando esse Psicólogo inexperiente se sente preso, ele não estará sozinho por sua conta e risco.

Isso significa que o paciente estará se beneficiando apenas da energia renovada de um Psicólogo iniciante, mas também da sabedoria e da experiência de seu supervisor clínico.

Quando consultar um Psicólogo menos experiente?

Se você estiver em uma situação em que tem a oportunidade de se beneficiar de uma terapia com um Psicólogo iniciante, talvez valha a pena tentar.

Considere essa possibilidade quando:

  • Você se depara com a biografia de um Psicólogo iniciante que parece ser uma combinação perfeita para você;
  • Você encontra um Psicólogo mais novo que obteve boas avaliações, e oferece terapia à um preço mais adequado ao seu orçamento;
  • Você ficou desapontado com outro Psicólogo, que parecia esgotado, e agora quer ver alguém que seja mais sincero e entusiasmado;
  • Você é um paciente mais jovem, e prefere trabalhar com um Psicólogo mais próximo de você em idade e mais familiarizado com os problemas geracionais que você enfrenta;
  • Você deseja abordar questões ou buscar métodos de terapia que estão na vanguarda do mundo da terapia, com um Psicólogo que aprendeu recentemente esses métodos ou perspectivas;

Lembre-se de que sempre há um risco quando você consulta um Psicólogo iniciante.

O importante é deste artigo é que você mantenha a mente aberta, e não recuse uma grande oportunidade de terapia só porque o Psicólogo é inexperiente.

Conclusão

Os Psicólogos experientes geralmente são uma aposta mais segura, mas nem sempre.

Psicólogos mais inexperientes, mas que são dedicados, também podem fazer um ótimo trabalho.

O melhor aliado em sua busca é a pesquisa.

Afinal, crescer e aprender faz parte da experiência de todos nós. Psicólogos e pacientes sempre aprendem lado a lado.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

A maneira como você aprende a ser um consumidor e paciente de terapia melhor é a mesma que um Psicólogo aprende a ser um profissional melhor:

  • Lendo;
  • Aprendendo;
  • Tentando;
  • Experimentando;
  • Observando o que funciona e o que não funciona;
  • Tentando novamente.

Não há problema em arriscar com alguém que ainda está aprendendo, porque, no final, todos nós estamos.

Apenas confie em si mesmo e lembre-se de que não há problema em continuar tentando, até encontrar alguém que seja o mais adequado para você.


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *