2 maneiras de como superar o medo de ser criticado

Homem furioso apontando o dedo

Categoria: Autoestima

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

É natural alguém se culpar pela incapacidade de receber críticas, desenvolvendo um amplo medo de ser criticado e mergulhando de cabeça em uma espiral de pensamentos negativos. A pessoa pode ser assombrada por perguntas como:

  • “Por que não consigo usar o tempo que perdi pensando em como corrigir o erro?”
  • “Por que as menores críticas me afetam tanto?”
  • “Por que a vergonha que sinto depois de receber um feedback negativo é sempre desproporcional ao feedback em si?”

Nosso relacionamento com críticas e feedback negativo é moldado por muitos fatores:

  • O relacionamento com nossos pais;
  • As experiências da primeira infância;
  • Nossa personalidade e;
  • Influências social.

No entanto, é útil entender as raízes biológicas para nossa hiperfixação pelo feedback negativo (ou experiências negativas). Sentir culpa ou vergonha, ou simplesmente ficar chateado depois de ser criticado, é o recurso que nossa mente usa para entender uma experiência complicada e que precisará ser evitada no futuro.

Aqui estão duas razões pelas quais você pode ser sensível, e o que fazer para reformular o medo de ser criticado:

Leia também:  Medo do abandono: como identificar e gerenciar o problema?

Conheça o viés de negatividade

Você já sentiu que alguém o elogiou nove vezes, mas você só se importou com a crítica recebida na décima instância? Essa tendência é chamada de “viés de negatividade”.

O viés da negatividade acontece quando reagimos prontamente a estímulos negativos, relembramos memórias negativas, e nos concentramos mais nos aspectos negativos de uma experiência.

Isso não é verdade apenas para aquele que recebe o feedback. A pessoa também está sob influência do viés de negatividade quando usa palavras mais contundentes ou exagera ao expressar insatisfação, isso porque sabe que o feedback negativo é mais eficaz e produz resultados mais rápidos.

Digamos que seu supervisor tenha lhe pedido um relatório urgente e, quando você o entregou, ele mandou refazer algumas coisas, dizendo que no geral, “poderia ter sido melhor”. Se você estiver sensibilizado o suficiente, essa resposta causará muitos danos e encerrará a interação ali mesmo.

Contudo, quando examinado de perto, esse feedback pode significar uma série de outras coisas:

  • Quando comparado com a qualidade do seu trabalho anterior, este relatório não parece tão impressionante;
  • A informação estava lá, mas não era tão clara quanto ele esperava;
  • Não houve erros gritantes, mas também não foi nada de especial.
Leia também:  Siga estes passos se quiser aprender a gostar de si mesmo

Também é possível que sua expectativa por um elogio fosse maior, já que teve de trabalhar algumas horas extras para cumprir o prazo. Ou pode até ter sido um comentário neutro, mas seu viés de negatividade o convenceu do contrário.

Tendo este exemplo em mente, aqui estão três maneiras de lidar com feedback desfavorável:

  • Obtenha clareza. Faça perguntas, obtenha feedback por escrito ou peça mais detalhes sobre como pode melhorar. Ser específico sobre o que motivou o feedback negativo ajudará a não se sentir impotente;
  • Concentre-se nos aspectos positivos. Quando avaliamos o feedback como negativo, é provável que estejamos considerando apenas uma parte dele. Tente considerar o que ele realmente está pedindo.;
  • Pratique a atenção plena. A atenção plena, um estado mental alcançado ao focar no momento presente enquanto reconhece e aceita calmamente os próprios sentimentos, ajuda a ver o feedback negativo sob uma luz mais otimista.

Não deixe que o medo de ser criticado o impeça de correr riscos

O medo de ser avaliado como menos ou pior do que somos afeta a autoestima. Infelizmente, isso garante que o feedback negativo nos machuque um pouco mais porque ameaça um ego já enfraquecido.

Publicidade

O medo de ser avaliado cria em nós uma necessidade incapacitante de validação social, que buscamos por meio do uso das redes sociais, o que não é uma boa estratégia de enfrentamento.

Leia também:  Sentir-se inadequado pode ser sinal de complexo de inferioridade

O medo de ser excluído ou condenado ao ostracismo, ou de ser visto como diferente, faz com que o feedback negativo pareça um aviso de despejo. É como um sinal de que você não é desejado. A crítica abala a base da hierarquia das necessidades humanas de Maslow: segurança e aceitação.

Aqui estão duas coisas que você deve fazer para aliviar a necessidade de segurança e aceitação em sua vida:

  1. Passe mais tempo sozinho para entender as coisas que você valoriza. Desfrutar de sua própria companhia e trabalhar em si mesmo garantem que não irá supervalorizar a opinião de outras pessoas;
  2. Aprenda a arte do confronto gentil. Assim, o feedback negativo ficará mais claro e as pessoas que falam mal de você sem nenhum motivo real mudarão ou irão embora.

Não há como evitar o feedback negativo. Ele é inevitável e importante para o seu crescimento. Mas é possível acabar com o medo de ser criticado por ser muito sensível a ele. Pegar algo que o afeta negativamente e transformá-lo em um grito de guerra é um sinal de poder.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *