As maiores razões que levam as pessoas a se afastarem de você

Silhueta de um homem e uma mulher se afastando durante o pôr-do-sol

Categoria: Autoestima

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Seja por conselhos da mídia ou pressões sociais, a maioria das pessoas se esforça em mostrar seus comportamentos mais desejáveis ​​e atraentes na hora de encontrar um parceiro.

No entanto esse esforço apresenta problemas, pois eventualmente os comportamentos negativos surgirão. Afinal, todo ser humano carrega consigo uma bagagem emocional e física. Quando finalmente elas vêm à tona, resultam em desilusões que ameaçam o relacionamento.

Grande parte dos relacionamentos terminam por incompatibilidades emergentes, rompimentos de acordos ou crises como infidelidades e vícios.

Normalmente existem características e comportamentos de personalidade subjacentes que afastam um parceiro. Além disso, as pessoas entram em cada novo relacionamento já manifestando-as e podem, sem saber, criar uma profecia autorrealizável ao permanecerem inconscientes de que estão se comportando dessa maneira.

Leia também:  Sentir-se inadequado pode ser sinal de complexo de inferioridade

Aqui estão 10 comportamentos não tão facilmente notados nos estágios iniciais de um relacionamento, mas que causam alergias emocionais ao longo do tempo:

Fazer injúrias constantes

Expressões constantes de injúrias são toleradas pelos outros ou aceitas e expandidas. Na maioria das vezes, são um disfarce para a impotência, mas ainda injetam toxicidade no relacionamento quando expressos continuamente.

As injurias não são suscetíveis de correção. Elas têm uma vida própria que transfere impotência para o outro parceiro.

Estar sempre com pressa

Pessoas que vivem em estado de urgência não conseguem relaxar, antecipam continuamente possíveis crises e estão em constante prontidão.

Publicidade

O foco está sempre no futuro, e elas não conseguem estar totalmente presentes no que está acontecendo no momento.

Ser intolerante à frustração

Você se irrita facilmente? A maioria das pessoas e situações costumam irritá-lo? Você reage rapidamente quando as coisas não saem como esperava? Os outros se sentem frequentemente chamados a “acalmá-lo”?

Ninguém consegue ficar perto de uma pessoa muito intolerante aos pequenos problemas. Isso tira a alegria de qualquer coisa boa ou alegre que poderia ser encontrada.

Ser obessivo

Você conhece alguém, ou você é alguém, que tem que repassar as coisas repetidamente e reviver cada momento angustiante, de forma obsessiva, mesmo que se repitam indefinidamente.

Essas pessoas geralmente estão tão preocupados com essas buscas eternas que raramente se prestam atenção em novas informações, que possam realmente ajudar a interromper o ciclo.

Leia também:  Bloquear os outros online é uma forma de autocuidado

Ser o centro das atenções

É muito difícil estar do lado de alguém que só consegue ver o mundo por seu próprio ponto de vista, falando apenas sobre si, não considera nas coisas que você disse a elas e rouba a maior parte de cada interação.

Se essa pessoa for carismática e fascinante, o show pode até valer a pena, mas sempre é o caso.

Atrasar-se de maneira crônica

Simplesmente não existe uma maneira bem-sucedida de lidar com uma pessoa que constantemente o deixa esperando. Por ela geralmente se sentir péssima fazendo isso, então é difícil castigá-la.

A razão mais comum para o atraso crônico é a inércia. Essas pessoas não conseguem largar facilmente o que estão fazendo e não planejam tempo suficiente para passar de uma situação para outra.

No entanto, são frequentemente rotuladas como passivos agressivas e incapazes de serem toleradas.

Não honrar acordos

Não honrar consistentemente os acordos é uma maneira segura de afastar os outros. A confiança em um relacionamento é fundamental para o seu sucesso.

Se alguém deseja mantê-la, não pode ignorar ou racionalizar a quebra de um acordo sem a tentativa de renegociar antecipadamente.

É humano fazer uma promessa e, às vezes, ser incapaz de cumpri-la, mas não é bom apenas imaginar ou não reconhecer o dano que isso causa a um relacionamento.

Leia também:  Autoestima cria relacionamentos de sucesso

Ser mesquinho e pão duro

Essas pessoas dão menos gorjetas aos garçons, barganham para conseguir o melhor negócio, e querem mais receber do que dar. Elas são rápidas em culpar os outros por se aproveitarem das situações.

Elas acham que os outros não merecem sua generosidade se não se enquadrarem em seus próprios padrões.

Tratar os outros com sarcasmo

A provocação lúdica é aceitável se a outra pessoa estiver bem com isso, enquanto o sarcasmo geralmente tem algum nível de escárnio ou zombaria.

Pessoas sarcásticas são inseguras e têm medo de serem alvo de uma piada, mas esse comportamento se desgasta com o tempo.

Colocar-se no lugar de vítima constantemente

Todos passam por momentos em suas vidas em que são vitimizadas ou sofrem graves traumas e perdas. A maioria faz o que pode para se recuperar e voltar a uma vida melhor, mesmo que demore um pouco.

Mas há outros que parecem viver como vítimas, onde alguém está sempre fazendo mal a eles. Nada que eles façam pode tornar suas circunstâncias suportáveis ​​e ninguém entende a profundidade de seu desespero.

Muitos tentam ajudar, mas sem sucesso. Eles estão casados ​​com a tristeza.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.