O que é e como lidar com pessoas passivo-agressivas?

Uma mulher de blusa vermelha com as mãos ao lado da cabeça enquanto um homem de camisa azul gesticula ao seu lado

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Uma pessoa passivo-agressiva tem dificuldades de expressar diretamente os sentimentos negativos, como raiva ou aborrecimento. Os comportamentos passivo-agressivos costumam ser difíceis de identificar e sabotam os relacionamentos domésticos, sociais e profissionais.

Em vez de ficarem visivelmente zangadas, elas projetam sua hostilidade na esperança de ferir e confundir o alvo. A maioria de nós terá de lidar com as agressões passivas de outras pessoas, seja na vida pessoal ou profissional: um colega de quarto que deixa um bilhete inocente, mas repreensivo, sobre o único copo que não foi lavado, por exemplo, ou o relatório de um colega fica “esquecendo” de terminar.

Resmungar ou ficar com raiva apenas coloca a pessoa passivo-agressiva na defensiva, resultando em desculpas ou negação de qualquer responsabilidade. Por outro lado, existem maneiras saudáveis ​​de enfrentar a agressão passiva e lidar com conflitos de relacionamento.

O que causa o comportamento passivo-agressivo?

O comportamento passivo-agressivo decorre da profunda raiva, hostilidade e frustração que uma pessoa, por qualquer motivo, não se sente à vontade de expressar diretamente.

É importante entender que, por trás de todos os comentários sarcásticos, existe uma profunda infelicidade e tristeza.

Alguns exemplos de comportamento passivo-agressivo

Algumas formas comuns de comportamento passivo-agressivo incluem:

  • Evitar a responsabilidade por tarefas;
  • Procrastinar e até mesmo perder prazos;
  • Reter informações críticas e, frequentemente;
  • Ter resultados abaixo do que se é capaz de produzir.
Leia também:  A busca por aprovação e a ameaça ao relacionamento romântico

Esse tipo de comportamento causa problemas em casa, quando a família não pode depender de um indivíduo passivo-agressivo para cumprir suas promessas. No trabalho, sabota os projetos do grupo, resultando em metas não alcançadas.

Como o comportamento passivo-agressivo afeta os outros?

O comportamento passivo-agressivo é extremamente frustrante para o alvo porque é difícil de identificar, de provar e não é intencional.

Ele leva a mais problemas de conflito e intimidade porque muitas pessoas lutam para ter uma conversa direta e honesta sobre o problema em questão.

A periculosidade do comportamento passivo-agressivo

O comportamento passivo-agressivo é particularmente prejudicial nos relacionamentos. O alvo geralmente se sente frustrado e impotente, incapaz de garantir a cooperação da pessoa passivo-agressiva.

Como resultado, ela cai em um padrão de permitir os abusos do parceiro , assumindo toda a responsabilidade e um papel parental que não deseja. Inevitavelmente, o conflito chegará ao auge e precisará ser resolvido para que o relacionamento continue.

Como o comportamento passivo-agressivo se manifesta?

Embora o comportamento passivo-agressivo seja difícil de definir, há alguns sinais comuns, que incluem:

  • Recusar-se a discutir preocupações aberta e diretamente;
  • Evitar responsabilidades e;
  • Ser deliberadamente ineficiente;
  • Deixar trabalhos inacabados ou “quase” completos;
  • Atrasos frequentes e;
  • Sabotar sutilmente os outros quando discorda de um curso de ação;
  • Recorrer ao tratamento silencioso ou elogio indireto para expressar seu ponto de vista.

Como saber se alguém está sendo passivo-agressivo?

Esses indivíduos esconderão sua raiva em vez de expressá-la diretamente. O comportamento passivo-agressivo assume a forma de palavras (como culpar os outros ou dar desculpas) ou ações (por exemplo, tratar alguém com silêncio).

Alguns tipos sutis, mas insidiosos, de comportamento passivo-agressivo são:

  • Contato visual diminuído;
  • Esquecimento persistente e;
  • Ignorar o indivíduo-alvo durante uma conversa em grupo.

As pessoas sabem quando estão sendo passivo-agressivas?

Nem sempre. Algumas pessoas estão tão acostumadas a empurrar sua raiva para debaixo do tapete que nem percebem mais que ela está lá.

Um sinal importante de que alguém se envolve em agressividade passiva é se ela não se considera uma “pessoa raivosa” e não acredita que sente raiva com alguma regularidade.

Leia também:  Como conseguir parar de pensar em uma pessoa?

Elas podem se pegar dizendo “sim” quando querem dizer “não”, ou ocupando o papel de vítima e mártir para chamar a atenção .

O comportamento passivo-agressivo é controlador?

Não é incomum um indivíduo usar o comportamento passivo-agressivo para conseguir o que quer quando não gosta de conflito. Por exemplo, um pai que não quer as responsabilidades da hora de dormir pode brincar com a criança em vez de seguir sua rotina normal de sono, levando a mãe a assumir o controle novamente.

Embora essas táticas sorrateiras resultem em uma vitória de curto prazo, confrontar a pessoa passivo-agressiva pode ser necessário para restaurar a confiança no relacionamento a longo prazo.

O tratamento silencioso é passivo-agressivo?

Formas extremas de “tratamento silencioso”, como ignorar completamente alguém e recusar-se a responder às suas tentativas de comunicação, são formas mais diretas de expressar hostilidade.

Ações adicionais são sutis, mas passivo-agressivas, como fingir não ouvir o comentário de um colega ou deixar de cumprimentar um amigo no corredor. Todos esses são sinais de que você está lidando com uma pessoa passivo-agressiva .

O tratamento silencioso é uma forma de abuso emocional?

O silêncio prova ser uma maneira eficaz de ferir passivamente e envergonhar o alvo. Ele é um tipo de abuso verbal “silencioso”, principalmente quando alguém em posição de poder (como um pai) o usa para manipular alguém vulnerável (como uma criança).

Ser ignorado é uma forma poderosa de punição e que causa danos duradouros.

Publicidade

Como lidar com o tratamento silencioso?

Uma melhor comunicação ajuda a mudar o comportamento passivo-agressivo de alguém. Depois de identificar o comportamento tóxico, pare de participar dele.

Em vez disso, afirme a raiva interior da pessoa passivo-agressiva e elogie suas áreas de competência, reforçando a mudança comportamental que deseja ver. Não tenha medo de voltar ao assunto quando necessário.

Como lidar com pessoas passivo-agressivas?

O comportamento passivo-agressivo decorre de raiva, tristeza ou insegurança subjacentes, das quais a pessoa pode ou não estar consciente. Ele é uma expressão dessas emoções, ou uma tentativa de obter controle em um relacionamento.

Embora possa ser tentador reagir também sendo passivo-agressivo, expressar raiva ou frustração provavelmente estimulará a pessoa a continuar se comportando da mesma maneira.

Demonstrar que você valoriza a perspectiva da pessoa passivo-agressiva ajudará se você estiver lidando com uma sensação subjacente de insegurança. No entanto, não se desculpe por ofensas infundadas ou as acalme de outra forma.

Leia também:  Como saber quando devo trocar de Psicólogo?

Se possível, a melhor solução é limitar o tempo que você passa na presença dela. Mas se você entender que o confronto é o melhor caminho a seguir, evite ser acusador enquanto explica calmamente como o comportamento faz você se sentir.

O que dizer para uma pessoa passivo-agressiva?

Ao lidar com uma pessoa passivo-agressiva, responsabilize-a por seu mau comportamento e não se desculpe por aquilo que não fez de errado.

Coloque suas necessidades em primeiro lugar. Ela provavelmente quer que você exploda ou contra-ataque com sua própria agressão passiva. Portanto, não entre no jogo dela. Em vez disso, aborde o assunto com calma e diretamente, sendo específico sobre o que ela faz ou dizem que o incomoda.

Como você responde ao comportamento passivo-agressivo?

Gerenciar suas próprias emoções é fundamental quando você está respondendo ao comportamento passivo-agressivo. Respire fundo algumas vezes ou retire-se temporariamente da situação antes de responder.

Aborde as preocupações da pessoa diretamente. Estabeleça limites claros e, se necessário, limite o tempo que você passa com a pessoa passivo-agressiva.

O que é bloqueio em um relacionamento?

O bloqueio ocorre quando um parceiro se fecha, se retrai e para de responder completamente, essencialmente se transformando em um muro de pedra. A obstrução também envolve comportamentos de evitação passivo-agressivos, como fingir estar ocupado com o trabalho quando o parceiro quer falar sério.

Enquanto os homens são menos propensos a ficar fisiologicamente excitados quando suas parceiras os bloqueiam, as mulheres tendem a experimentar um aumento da frequência cardíaca.

Como lidar com o comportamento de obstrução?

Ficar o mais calmo possível evita o comportamento de obstrução. Se um casal puder ouvir e falar sem ficar na defensiva, isso diminuirá a necessidade de táticas passivo-agressivas, como a obstrução.

Comece a praticar a validação e outras habilidades de comunicação. Assim será possível reparar qualquer dano que a obstrução tenha causado ao seu relacionamento.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *