10 sinais de que você exagera em querer agradar as pessoas

Um homem entregando um presente de Natal para uma mulher

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Ao longo dos anos tenho visto em meu consultório incontáveis ​​pessoas que exageram em querer agradar as pessoas. Porém, na maioria das vezes, agradar as pessoas não era realmente o problema.

O desejo de fazer os outros felizes era apenas um sintoma de uma questão muito mais profunda.

Publicidade

Para muitos, a necessidade de agradar decorre de questões de autoestima. As pessoas acreditam que dizer sim a tudo o que lhes é pedido as ajuda a se sentirem aceitas e queridas.

Outros agradadores de pessoas têm um histórico de maus-tratos e, em algum momento do caminho, decidiram que sua melhor esperança de um tratamento melhor era agradar as pessoas que os maltratavam.

Com o tempo, agradar as pessoas se tornou um modo de vida.

Muitos que agradam as pessoas confundem essa característica com bondade. Ao discutir sua relutância em recusar o pedido de um favor de alguém, elas dizem coisas como: “Eu não quero ser egoísta” ou “Eu só quero ser uma boa pessoa”. Consequentemente, permitem que outros se aproveitem de sua generosidade.

Leia também:  A arte de deixar ir: como praticar o desapego?

Agradar as pessoas pode virar um problema sério, se tornando um hábito difícil de quebrar. Aqui estão 10 sinais de que você exagera em querer agradar as pessoas:

  1. Você finge concordar com todos. Ouvir educadamente as opiniões de outras pessoas, mesmo quando você discorda, é uma boa habilidade social. Porém, fingir que concorda só porque você quer ser amado pode fazer com que se envolva em um comportamento que vai contra seus valores;
  2. Você se sente responsável por como as outras pessoas se sentem. É saudável reconhecer como seu comportamento influencia os outros. NO entanto, pensar que você tem o poder de fazer alguém feliz é um problema. Cabe a cada indivíduo ser responsável por suas próprias emoções;
  3. Você se desculpa com frequência. Se você se culpa excessivamente ou teme que outras pessoas sempre o culpem, desculpas frequentes podem ser um sinal de um problema maior. Você não precisa se desculpar por ser você;
  4. Você se sente sobrecarregado com as coisas que tem que fazer. Você está no comando de como gasta seu tempo. No entanto, se gosta de agradar as pessoas, há uma boa chance de sua agenda estar cheia de atividades que acredita que outras pessoas querem que você faça;
  5. Você não pode dizer não. Se você disser sim e depois realmente seguir adiante, ou mais tarde fingir uma doença para cumprir seus compromissos, você nunca alcançará seus objetivos se não puder falar por si mesmo;
  6. Você se sente desconfortável quando alguém fica com raiva de você. Só porque alguém está bravo não significa necessariamente que você fez algo errado. Mas se não suporta a ideia de alguém estar descontente com você, é mais provável que comprometa seus valores;
  7. Você age como as pessoas ao seu redor. Os que agradam às pessoas geralmente sabotam seus objetivos. As pessoas que agradam demais se envolvem em comportamento autodestrutivo em situações sociais se acharem que isso ajudará os outros a se sentirem mais à vontade. Por exemplo, os que agradam as pessoas comem mais quando pensam que isso fará as outras pessoas felizes;
  8. Você precisa de elogios para se sentir bem. Enquanto elogios e palavras gentis podem fazer qualquer um se sentir bem, agradar as pessoas depende de validação. Se a sua autoestima depender inteiramente do que os outros pensam sobre você, então só se sentirá bem quando os outros o encherem de elogios;
  9. Você não mede esforços para evitar conflitos. Uma coisa é não querer começar o conflito. Mas evitar conflitos a todo custo significa que você lutará para defender as coisas, e as pessoas, em que realmente acredita;
  10. Você não admite quando seus sentimentos estão feridos. Você não pode formar relacionamentos autênticos com as pessoas se não estiver disposto a falar quando seus sentimentos estiverem feridos. Negar que você está com raiva, triste, envergonhado ou desapontado mantém um relacionamento superficial.
Leia também:  Como superar o medo de falar em público?

Como parar de querer agradar as pessoas

Embora seja importante impressionar seu chefe e mostrar que você é agradável, ser subserviente será como um tiro pela culatra. Você nunca alcançará seu maior potencial se estiver tentando ser tudo para todas as pessoas.

Comece a sair do hábito de agradar as pessoas aprendendo a dizendo “não” com pequenas coisas. Expresse sua opinião sobre algo simples, ou defenda algo em que acredita. Cada passo que der o ajudará a ganhar mais confiança em sua capacidade de ser você mesmo.

Se você sentir que lutando demais para deixar esse hábito, considere a busca por ajuda. Um Psicólogo vai ajudá-lo a construir a força mental necessária para conquistar o tipo de vida que deseja.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *