Devo compartilhar o que acontece na terapia com meu parceiro?

Silhueta de um casal sentado em um banco e conversando

Categoria: Terapia online

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Não há regras sobre o que manter em segredo ou compartilhar o que acontece na terapia. Esta é uma decisão altamente pessoal, que depende de seus limites, do relacionamento com seu parceiro e das questões com as quais você está trabalhando.

Este artigo explora algumas das razões pelas quais você pode ou não querer contar o que acontece na terapia, bem como alguns prós e contras que vão ajudá-lo caso queira revelar o que se passa.

Razões pelas quais o compartilhamente é útil

Algumas das vantagens de contar ao seu parceiro o que acontece na terapia são:

  • É uma oportunidade para abordar tópicos difíceis: falar sobre a terapia é uma chance de abordar um tópico que sempre teve vontade. É uma oportunidade para compartilhar seus pensamentos e sentimento;
  • Vai ajudá-lo a processar seus ganhos com a terapia: às vezes, um avanço na terapia é tão poderoso que você sente vontade de compartilhá-lo com as pessoas mais próximas, incluindo seu parceiro. Esse compartilhamento vai dar-lhe mais perspectiva e aprofundará a compreensão de si mesmo, suas motivações e seus relacionamentos;
  • Ajuda a promover a proximidade: compartilhar seus pensamentos e sentimentos mais íntimos é assustador. No entanto, ser aceito por quem você é promove um sentimento de confiança, honestidade e proximidade. Ter o apoio de seu parceiro durante momentos estressantes é muito útil e ajuda a prevenir a depressão e a ansiedade;
  • Ajuda a revelar uma condição de saúde mental: Ter um problema de saúde mental afeta o relacionamento de várias maneiras. Se você foi diagnosticado com um problema de saúde mental , pode revelá-lo ao seu parceiro e contar como está trabalhando nisso com seu Psicólogo.
Leia também:  O desconforto na eficácia da Terapia cognitivo comportamental

Razões pelas quais o compartilhamento não é útil

Embora existam vantagens em contar ao parceiro o que acontece na terapia, também pode haver razões válidas para não fazê-lo. As razões podem incluir:

  • Você está trabalhando em questões que afetam o relacionamento: Se, por exemplo, estiver trabalhando com seu Psicólogo sobre sua sexualidade ou conflitos no relacionamento, talvez você não deva compartilhá-lo agora;
  • Você está trabalhando em questões que não deseja compartilhar: Por outro lado, você pode estar trabalhando com seu Psicólogo sobre questões que envolvam um pai ou irmão, e não quer envolver seu parceiro;
  • Seu parceiro se sente ameaçado por sua terapia: às vezes a terapia é triangulada em relacionamentos de maneiras que não são úteis. Isso ocorre quando o parceiro não respeita seus limites, individualidade e considera a terapia uma ameaça ao relacionamento.
Leia também:  O que fazer quando não encontrar um Psicólogo grátis?

A terapia é um espaço privado e cabe somente à você decidir o que é confortável compartilhar ou não.

Como compartilhar o que acontece na terapia

Se você quer compartilhar o que acontece, então veja algumas estratégias que vão ajudá-lo:

Quais suas motivações para compartilhar o que acontece na terapia?

É importante identificar os motivos para contar ao parceiro sobre o que está acontecendo em suas sessões de terapia. Às vezes, as pessoas se sentem coagidas a compartilhar o que estão fazendo.

A decisão de compartilhar o que acontece na terapia deve partir do paciente, nunca do parceiro. Você não deve aceitar pressão para fazê-lo.

Quanto você deseja compartilhar?

Cabe a você decidir quanto deseja compartilhar. Por exemplo, se compartilhar conteúdo confidencial, pode optar por selecionar a informação, ou fornecer apenas um breve resumo do que está sendo trabalhado, em vez de se aprofundar.

Não se sinta obrigado a continuar compartilhando

Embora você possa se sentir confortável em compartilhar o que acontece na terapia hoje, pode não ser assim no futuro. Não se sinta compelido a sempre manter seu parceiro atualizado sobre o que está acontecendo nas sessões.

Leia também:  Alerta! Instagram não substitui e nem é lugar para terapia

Compartilhe somente o que é importante para você

Certifique-se de que o conteúdo compartilhado esteja centrado em você, seus sentimentos e pensamentos.

Você pode apenas compartilhar o conteúdo, e não enquadrá-lo como algo em que está trabalhando na terapia (de modo a fornecer as informações de maneira simplificada), ou pode explicar ao seu parceiro a importância deste tópico, dado o tempo que você se dedicou.

Publicidade

De qualquer forma, a informação deve ter precedência sobre o fato de que isso foi discutido na terapia.

Uma última palavra

A terapia é uma experiência privada, onde você discute com um profissional qualificado os seus medos mais profundos, pensamentos e problemas mais íntimos.

Você pode optar por contar ao seu parceiro o que acontece na terapia, a fim de obter sua opinião ou simplesmente compartilhar suas experiências. No entanto, é importante fazê-lo porque você deseja aprofundar seu relacionamento, e não por obrigação.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *