O que leva um homem a pensar em traição?

Um homem loiro segurando a mão de uma amante, enquanto está abraçado com sua namorada

Categoria: Infidelidade

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Por que um homem pensa em trair? Acredito que pessoas que foram vítimas de um caso extraconjugal querem saber a resposta.

Na verdade, não há como dizer por que todos os homens pensam em trair, mas é possível afirmar por que alguns homens pensam em trair. Sendo assim, como Psicólogo, posso explicar por que meus pacientes pensam na infidelidade como uma alternativa, sejam eles homens heterossexuais, gays, bi, em relacionamentos monogâmicos ou poliamorosos.

Assim como a ideação suicida não é a mesma coisa que a tentativa de suicídio, pensar em trair não é a mesma coisa que traição. Pensar em trair é apenas uma janela informativa para a compreensão de um homem sobre si e suas experiências, mas nem sempre isso é colocado em prática. As razões pelas quais os homens pensam em trair são únicas e complexas.

Homens são socializados para serem extremamente independentes e resolverem problemas por conta própria. Mas também tem um forte desejo de se conectarem com outras pessoas. Eles se opõem a si mesmos ao desejarem estar perto dos outros, mas também ouvem que não deveriam.

Leia também:  O segredo para conseguir o perdão do parceiro

Homens têm poucos canais de expressão além de esportes, raiva e sexo. Na ausência de outras opções, o sexo se destaca como forma de atender às necessidades de conexão, seja consigo mesmo e com os outros.

A maioria dos meus pacientes que pensaram em trair não o fizeram. Pelo menos é o que me dizem, e eu acredito neles. Passamos horas trabalhando sobre por que estão pensando na infidelidade, o que mais está acontecendo em suas vidas e como esses problemas serão resolvidos.

Esse tempo de trabalho cria uma enorme lacuna entre pensamento e ação, dando-lhes tempo para parar e pensar antes de se comportarem de forma imprudente.

Conversas extensas sobre infidelidade revelam que isso não é uma cura para todos os problemas de meus pacientes. Normalmente, os que traíram o fizeram enquanto estavam bêbados ou embriagados, já que drogas e álcool são maneiras fáceis de diminuir a distância entre pensamentos e ações. O uso de substâncias distorce a relação que uma pessoa tem com seu corpo e comportamentos.

Leia também:  Por que alguém casado não se divorcia para ficar com o amante?

Os homens não são socializados para prestar muita atenção aos seus corpos. Esportes e outras competições os recompensam o suficiente para que ignorem as experiências internas. Anos ignorando a dor e o desconforto tornam muito mais difícil entendê-la, dificultando o tratamento. Com o tempo e conversas consistentes, os padrões se revelam.

A maioria dos meus pacientes do sexo masculino descrevem ter pensamentos sobre traição quando se sentem:

Publicidade
  • Presos;
  • Desvalorizados;
  • Não ouvidos ou;
  • Desrespeitados em um relacionamento.

Essas descrições são informativas e amplas. Uma investigação mais profunda revela padrões ainda mais intrincados.

Pensamentos de infidelidade geralmente ocorrem quando o homem não se sente valorizado. Mais especificamente, quando sente que não obtém quantidades proporcionais de toque físico ou intimidade.

Sem que a mãe saiba, ela cria uma associação entre toque físico e elogio, já que o homem recebe mais cumprimentos, abraços e afeto positivo quando vai bem na escola ou faz todas as tarefas de casa. Então, quando o homem sente que está fazendo um trabalho acima da média no casamento, e a esposa não dá atenção física adequada, ele pensará em trair.

Sentir-se desvalorizado é, portanto, o motivo mais comum pelo qual pensamentos de trapaça vêm à mente dos homens, mas não é o único. Outras razões podem ser mais físicas, emocionais ou circunstanciais, como sentir-se sozinho ou estar muito tempo sem sexo.

Leia também:  Infidelidade: como superar um caso extraconjugal?

A razão pela qual os pensamentos de trair ou deixar um relacionamento vêm à mente é tão infinita quanto o número de razões pelas quais alguém pensa em iniciar um relacionamento.

Os homens pensam em trair porque anseiam por proximidade relacional, intimidade, toque físico e co-regulação como qualquer outro ser humano. Mas, pensam em trapacear específica ou exclusivamente porque a falta de conexão física é o único problema que aprenderam a identificar.

Em vez de descobrir qual problema específico os incomodam, eles tendem a responsabilizar as outras pessoas ou circunstâncias porque não são ensinados que a dor ou o desconforto podem vir de dentro.

É difícil para a maioria das pessoas aceitar que os homens são complexos, porque isso significa que os problemas de nossas vidas exigirão mais tempo e esforço do que gostaríamos de lhes dar.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *