Microabandono: como um narcisista ganha controle emocional

Uma balança dourada e aparentando ser bem antiga

Categoria: Narcisismo

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Interpessoalmente, o narcisista sempre prioriza o controle sobre a proximidade. Embora manipulador, manter o controle emocional sobre um parceiro é uma forma poderosa de dominar o relacionamento. Sendo difícil de detectar por causa da capacidade do narcisista de convencer a pessoa de que a culpa é dela, essa tática corrói lentamente a autoestima.

Embora alguns traços narcisistas sejam universais e razoavelmente humanos, um parceiro que é firme e fortemente defensivo carecerá de empatia, sintonia emocional e capacidade de considerar a perspectiva de um ente querido. Inconscientemente, ele ou ela vai camuflar esses déficits relacionais utilizando uma série de microabandonos.

Leia também:  Como tirar proveito quando o narcisista te menosprezar?

Usando, em conjunto, os dois mecanismos de defesa inconscientes de idealização e desvalorização, um narcisista é capaz de obter uma quantidade excessiva de controle sobre alguém.

A idealização é um mecanismo de defesa que mantém um parceiro à distância, em um pedestal. Bombardear com amor e concordar com tudo que ela pensa e diz são maneiras pelas quais um narcisista idealiza alguém.

A desvalorização, ou tratar a pessoa como se ela não significasse nada e merecesse ser corrigida, é outra forma que o narcisista usa para manter controle sobre o outro.

Inicialmente a pessoa se sente segura com o narcisista, e confia nele mais do que em qualquer outra. No entanto, um dia, ele desvaloriza e retirar repentinamente seu amor, se tornando indisponível. A pessoa se sente invisível e emocionalmente abandonada.

Normalmente, o narcisista responde com indiferença e depois comunica desaprovação em relação a aspectos essenciais. Por exemplo, “Eu não queria te contar isso porque estava com medo de ferir seus sentimentos, mas você fala muito com sua mãe. Você conta tudo a ela. É estranho.” Agora, a pessoa sente que a proximidade com a mãe é inadequada e anseia por recuperar o vínculo romântico, falando cada vez menos com ela.

Em seguida, o narcisista a recompensa por fazer o que quer, esbanjando-lhe atenção e carinho. Em êxtase e aliviada por ter recuperado o amor evanescente do parceiro, a pessoa volta a confiar nele.

Leia também:  O que os narcisistas fazem quando ninguém está olhando?

Assim que o narcisista “envolve a pessoa” e ela confia novamente, repete o mesmo padrão para obter controle adicional. Em pânico e arrasada com cada microabandono, a pessoa se esforça para fazer tudo o que pode para agradar o narcisista, inclusive abrindo mão de aspectos importantes de si mesma.

Publicidade

O padrão de idealização e desvalorização lentamente dá ao narcisista uma enorme quantidade de influência sobre a pessoa. Ela pode se sentir mais distante de seus entes queridos. Além disso, sua saúde mental sofre tremendamente. Desesperada para evitar outro abandono doloroso, ela se torna hipervigilante para acalmar o narcisista.

Os constantes abandonos emocionais a despojam de seu senso de identidade, deixando-a cada vez mais insegura.

Leia também:  Quais as consequências de ser criado por pais narcisistas?

Em vez de se concentrar nas atividades e responsabilidades de que gosta, sua missão passa a ser apaziguar o parceiro narcisista. Nesse ponto, ela faz sacrifícios substanciais para estar com ele e acredita que, se o deixar, pode não ter uma vida para a qual voltar. Isso fornece ao narcisista um nível de controle.

Os microabandonos contínuos em conjunto com outras manipulações criam sentimentos de inadequação e insegurança. Infelizmente, o narcisista também utiliza isso a seu favor. Culpar a pessoa por ser “insegura e pegajosa” faz com que ela acredite que é o verdadeiro problema.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *