Como ficar próximo de parentes tóxicos nas festas de fim de ano?

Homem de camisa branca meditando, enquanto duas mulheres gritam no seus ouvidos

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Você quer visitar sua família durante as festas de fim de ano, mas há um ou dois parentes que não quer por perto? É difícil ficar distante de um familiar tóxico enquanto ainda tem outros parentes que deseja visitar.

Defina um limite de tempo para reuniões familiares

Diga ao anfitrião, antecipadamente, que só poderá ficar por uma ou duas horas (ou qualquer outro horário que seja melhor).

Você não tem obrigação de explicar por que está limitando o tempo, e também não é da conta de ninguém. Defina um cronômetro em seu telefone ou relógio e, quando o tempo acabar, diga adeus. Se as pessoas perguntarem: “Por que você está indo embora tão cedo?” apenas diga que já tem algo agendado.

Você está dizendo a verdade, afinal, é um tempo reservado para cuidar de si mesmo. Também pode sair a qualquer momento que entender que permanecer no encontro não é mais do seu interesse.

Leia também:  As melhores maneiras de ignorar uma pessoa sem ser grosseiro

Leve um amigo de confiança para servir como um “tampão”

Quando você leva um amigo para um evento familiar, ele pode agir como um “tampão” entre você e o familiar tóxico. Deixe-o saber de toda a história. Além disso, informe-o sobre os truques que o familiar tóxico gosta de usar para se tornar o centro das atenções e rebaixá-lo.

Diga ao seu amigo que se a pessoa se aproximar de você, ele precisa distraí-lo para que possam ir embora. Combine uma sugestão não-verbal antes do evento. Uma sugestão não verbal pode ser coçar a cabeça ou puxar a orelha.

Vá por conta própria para o encontro

Não confie em outras pessoas para transportá-lo para um evento familiar, a menos que essa pessoa esteja lá especificamente para atuar como um “tampão”.

Leia também:  13 métodos usados para a manipulação psicológica e emocional

Você deve sair sempre que for do seu interesse. Se depender de outra pessoa para o transporte, isso o deixará em uma situação insalubre, ou às vezes até perigosa. Caso um serviço de aplicativos de transporte estiver inacessível, considere alugar um carro.

Sim, custa um dinheiro adicional, mas sair de uma situação tóxica a hora que quiser não tem preço.

Considere a conivência dos outros membros

Embora outros membros da família possam não mostrar comportamentos aparentemente tóxicos, eles provavelmente sabem que o parente em questão tem por hábito escolher alvos, humilhar os outros e arruinar os feriados.

Você pode até já ter dito porque não quer ter contato com o parente tóxico. No entanto, ela ainda é convidada para as reuniões. Algumas justificativas para isso incluem:

  • “Ele não tem outro lugar para ir.”;
  • “Talvez ele esteja melhor este ano.”;
  • “Ele está envelhecendo, não sabemos quantos feriados nos restam.”;
  • “Eu sei que você teve experiências ruins com ele, mas eu só quero ser gentil com todos.”;
  • “Vamos garantir que ele esteja ocupado enquanto estiver aqui.”

Os membros da sua família podem permitir o comportamento tóxico, continuando a convidá-lo mesmo depois de ter demonstrado comportamento inadequado, e até mesmo abusivo.

Publicidade

Comportamentos facilitadores são tão prejudiciais quanto o comportamento tóxico. Pergunte a si mesmo se realmente deseja participar de uma reunião onde os membros da família ainda acham apropriado incluir o parente tóxico. Lembre-se de quantas vezes os membros da família passaram a mão na cabeça dele, dizendo “não foi tão ruim”, “não foi isso que realmente aconteceu” ou que você estava sendo “muito insensível”.

Leia também:  O que significa quando alguém te chama de querido?

Encontre-se com um profissional de saúde mental

Além do estresse já existente nas festas de fim de ano, você tem um familiar tóxico. Pessoas tóxicas têm o hábito de estragar as festas, principalmente quando veem outras pessoas sentindo alegria e felicidade.

Talvez seja útil falar com um profissional de saúde mental sobre como o comportamento tóxico afeta você. Ele é um terceiro, neutro, que vai ajudá-lo a ver quais opções tem para viver uma vida feliz e saudável.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *