O que fazer quando você tem um familiar tóxico?

Duas mulheres e um homem discutindo em uma mesa

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Não é incomum ouvir a queixa de um familiar tóxico que “vomita emocionalmente” no outros membros da família. Por exemplo, um operário que chega do trabalho fervendo de raiva e reclamando de seus colegas incompetentes. Pior ainda, ele desconta sua raiva na esposa chamando-a de idiota.

Algumas pessoas têm a sorte de ter familiares amorosos, solidários e agradáveis. Outras, a dinâmica com certos membros da família é perturbadora, geradora de ansiedade, profundamente dolorosa e desgastante. Essas relações familiares são tóxicas porque perturbam o equilíbrio emocional, ou ameaçam o bem-estar físico ou psicológico.

Como saber se você tem um familiar tóxico?

O primeiro sinal é que você simplesmente não se sente bem perto dele. Fica com ansiedade, depressão, tristeza e não se sente psicologicamente seguro. Não é uma questão de quem está certo ou errado, é uma questão de como se sente perto dele, então ouça suas emoções: as emoções negativas superam significativamente as positivas durante as interações.

Um familiar tóxico:

  • O acusa de coisas que você sente que não são verdadeiras;
  • Faz você se sentir como se nunca fosse suficiente, ou emocionalmente desestabilizado;
  • Não assume a responsabilidade por suas próprias ações prejudiciais;
  • Manipula você para fazer se sentir culpado;
  • Te rebaixa ou te humilha;
  • Mente sobre coisas para fazer você se sentir mal;
  • Te intimida ou assedia, e frequentemente o insulta, critica ou diz coisas terríveis;
  • É gratuitamente desagradável, mesquinho ou desdenhoso;
  • Fazendo você sentir que seus sentimentos ou memórias não são verdadeiras;
  • Te culpando pelas coisas que ele fez.
Leia também:  Posso dar um presente para o meu Psicólogo?

Resumindo, o comportamento dele é corrosivo para o relacionamento.

Como um familiar tóxico é capaz de afetar você ?

Passar tempo com um familiar tóxico afeta seu humor, autoestima e senso de confiança, bem como sua capacidade de tomar decisões ou pensar com clareza. Você sente que não pode expressar suas opiniões ou preocupações, já que não se sente visto ou ouvido.

Além disso, há o risco de desenvolver ansiedade antecipatória ao saber que terá de ver esse membro da família. Você também pode sentir pesar e tristeza, porque perdeu o relacionamento que queria ter com a pessoa.

6 maneiras de lidar com o familiar tóxico

A primeira prioridade é cuidar bem de si mesmo. Cercar-se de pessoas que fazem você se sentir bem e com boa autoestima. A poderosa presença dessas pessoas ajudará a neutralizar e protegê-lo contra a negatividade e outros comportamentos nocivos do familiar tóxico.

O próximo passo é pensar sobre o que você deseja: ter menos contato, em geral? Menos conversas telefônicas? Menos contato digital? Considere como seria o relacionamento nesse novo formato.

Depois de imaginar esse novo relacionamento, comunique sobre os novos parâmetros: declare claramente como deseja se conectar no futuro e pratique o que deseja dizer caso a conversa não saia do jeito que você espera.

Claro, também é importante tomar medidas para se proteger do comportamento tóxico do membro da família. Veja como:

  1. Reconheça os padrões e gatilhos da toxicidade para que você possa contorná-lo;
  2. Estabeleça limites em relação aos assuntos que deseja discutir. Aplique-os com o passar do tempo;
  3. Evite discussões, você pode simplesmente dizer não sem se explicar ou se defender;
  4. Limite seu contato com ela, e evite se envolver quando o ver;
  5. Coloque um freio no mau comportamento. Diga: “esta não é uma conversa que eu quero ter”, então saia da sala ou encerre a ligação;
  6. Fortaleça e mantenha a convicção de que não precisa se envolver com ninguém que seja mesquinho e desagradável;
Leia também:  6 truques psicológicos para fazer as pessoas te respeitarem

Quando a pessoa ultrapassar os limites que você estabeleceu e/ou se comportar mal, respeite suas regras de engajamento. Haverá vezes em que precisará encerrar a conversa, sair da mesa ou repetir várias vezes sobre a importância de falar gentilmente, bem como respeitar os limites que você estabeleceu.

Como discutir sobre comportamento tóxico com o familiar?

Se decidir falar sobre o que está acontecendo, aborde o assunto dizendo algo como: “quero falar com você algo importante. Pode não estar ciente disso, mas a maneira como fala comigo é desrespeitoso. Isso é inaceitável. Você me coloca para baixo e eu não quero mais ser tratado dessa maneira.”

Em seguida, prossiga com algo como: “já que vamos continuar a nos ver, peço que pense sobre isso e encontre uma maneira diferente de lidar comigo. Podemos trabalhar nisso juntos?”

Lembre-se de que há momentos em que o familiar tóxico não saberá como se comportar, e como você é impactado pelas palavras.

Publicidade

Se a pessoa não levar esse pedido a sério, não assumir alguma responsabilidade pelo comportamento tóxico e oferecer alguma esperança para o futuro, você estará em uma situação difícil.

Leia também:  3 coisas que as pessoas dizem e irritam qualquer Psicólogo

Quando cortar contato com o familiar tóxico?

Assim que o comportamento tóxico do membro da família começar afetar sua saúde mental, será hora de cortar os laços, pelo menos temporariamente. Não precisa ser permanente, mas você precisa se distanciar para obter clareza.

Você pode dizer algo como: “sei que somos uma família, mas não quero ter contato com você por um tempo porque não gosto da maneira como fala comigo.”. Se a pessoa foi abusiva, ela provavelmente vai atacar. Nesse caso, distanciar-se silenciosamente sem dizer nada é mais seguro.

Uma família inteira pode ser considerada tóxica?

Famílias tóxicas são formadas por pessoas tóxicas. Uma família inteira é tóxica se você não sente que pertence a ela, e se os membros são constantemente desagradáveis ​​e maus.

É bem provável que uma família tóxica tenha um sistema traumatizante, com limites fracos entre todos os membros, e formas traumáticas de se relacionar e provocar uns aos outros. Dito isso, é mais comum que haja um membro da família em particular que seja tóxico para você.

Em última análise, é importante fazer um esforço concentrado para ter compaixão por si mesmo e permitir-se sentir as emoções que surgem nesta situação difícil.

Saber o que você está sentindo o ajudará a tomar decisões sobre o relacionamento, e o orientará a usar uma estratégia útil para melhorar as coisas. Lembre-se de ter paciência, porque não é fácil mudar, especialmente depois de anos seguindo um padrão.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *