Cabeçalho site

Psicólogo online para vítimas de narcisismo em qualquer lugar do mundo

Início

Artigos

Sobre

Início » Outros » Conselhos online sobre saúde mental são úteis?

Conselhos online sobre saúde mental são úteis?

Conselhos online sobre saúde mental são úteis?

Não importa qual plataforma de mídia social você usa, é muito provável que você encontre regularmente conteúdo sobre saúde mental e dicas de autoajuda em seu feed. Mesmo que você não seja um usuário ativo de nenhuma plataforma, ainda encontrará termos psicológicos nas conversas diárias com amigos.

Termos como ‘gaslighting’, ‘sinais de alerta’, ‘comportamento tóxico’ ou ‘gatilhos de ansiedade’ e até mesmo terminologia clínica como ‘narcisismo’, ‘trauma’ ou ‘TDAH’ tornaram-se hashtags em plataformas de rede social. O fenômeno, apelidado de “terapia de rede social” ou “terapia do Instagram”, faz com que pessoas comuns postem citações, conselhos gerais ou informações destinadas a ajudar outras pessoas.

Embora essas postagens sejam frequentemente muito identificáveis, elas podem causar mais danos do que benefícios.

O que é terapia de rede social?

Do Instagram ao TikTok, pessoas comuns se tornaram influenciadoras da saúde mental ao escrever postagens rápidas. Elas apresentam citações de um Psicólogo ou infográficos detalhados, fornecendo conselhos ou pensamentos edificantes para seus seguidores. As postagens são geralmente positivas e visam ajudar as pessoas a encontrarem consolo e apoio em comunidades online.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Existem alguns fóruns online úteis e de apoio, onde se posta três ou quatro vezes por dia sobre como lidar com sentimentos difíceis. Nesses locais o leitor se sente menos isolado e sozinho com seus sentimentos e obtem algumas dicas sobre como administrá-los. Ler ou ouvir que outras pessoas também estão passando pelo mesmo problema facilita lidar com sentimentos insuportáveis.

Em alguns casos, essas postagens encorajam as pessoas a procurarem também seu próprio tratamento. Essas redes são um ponto de entrada para dar início à uma terapia, após a leitura de algumas informações positivas e de apoio.

Conselhos gerais nem sempre são úteis

No entanto, muitas postagens embora bem intencionadas são escritas por pessoas sem formação profissional em saúde mental. E ainda que sejam tipicamente positivos, não substituem a terapia real com um Psicólogo.

Um risco de seguir conselhos de saúde mental em postagens nas redes sociais é que, muitas vezes, eles são muito gerais. O que é útil para uma pessoa pode ser um problema para outra. Ao contrário das redes sociais, uma sessão de terapia individual oferece um espaço seguro onde se pode trabalhar os problemas e encontrar soluções individualistas.

Sempre haverá o risco dos conselhos gerais publicados em redes sociais serem mal compreendidos ou mal interpretados, tornando-os potencialmente mais prejudiciais do que úteis.

Redes sociais têm efeitos adversos na saúde mental

Outra questão é que os conselhos de saúde online ocasionalmente levam as pessoas a comportamentos perigosos, prejudicando sua saúde física ou mental. As postagens nas redes sociais, em geral, não são regulamentadas e nem todos os influenciadores pensam nos melhores interesses de seus seguidores.

A desvantagem da informação online é que os sites e publicações criadas para encorajar pessoas a fazerem parte de um “grupo” encoraja problemas de saúde. Isso pode ser visto e observado em sites sobre anorexia e dependência. Esses locais levam as pessoas a comportamentos destrutivos e prejudiciais.

Se uma pessoa se sentir pior, ou o problema de saúde mental para o qual procura ajuda se agravar por influência de um conselho, então este é um claro sinal de alerta de que essa postagen não foi útil.

Informação falsa

Além disso, vemos apenas um instantâneo da vida das pessoas em suas postagens nas redes sociais. Muitas vezes, os problemas são simplificados e o quadro completo raramente é visível. As postagens também contém informações falsas ou enganosas.

Por exemplo, alguém pode afirmar que o exercício por si só cura um problema de saúde mental. Embora as mudanças no estilo de vida ajudem a manter uma boa saúde mental, a terapia e/ou a medicação também podem ser necessárias.

As redes sociais também criam pressão para olhar, pensar ou sentir de uma determinada maneira, proporcionando um impacto negativo na saúde mental.

Como distinguir entre conteúdo bom e ruim de saúde mental?

Conteúdos confiáveis ​​sobre saúde mental são honestos sobre a complexidade dos transtornos e sintomas mentais, suas origens e até mesmo a ciência por trás deles. Portanto, tenha cuidado com declarações que generalizam tópicos complexos de saúde mental em termos excessivamente simplistas ou que sugiram que uma solução única funciona para todos.

Não dê importância para postagens que usam linguagem sensacionalista, títulos indutores de cliques ou fazem afirmações exageradas. Isso indica uma prioridade em obter opiniões ou seguidores em vez de fornecer informações precisas. Seja cético em relação a afirmações que prometem resultados instantâneos ou soluções fáceis.

O abandono dos tratamentos convencionais é outro sinal a ser observado. Tratamentos alternativos podem ser valiosos para alguns, mas tenha cuidado com conteúdos que descartam completamente os tratamentos convencionais.

Já os “discursos de vendas” devem ser encarados com cautela. À medida que os termos de saúde mental se tornam moda, há o potencial para que sejam cooptados para ganhos comerciais, reduzindo a gravidade e potencialmente explorando populações vulneráveis. As pessoas precisam ter cuidado com conteúdo que promova ou venda fortemente produtos, serviços ou cursos como “curas milagrosas” ou “soluções rápidas”.

Avalie cuidadosamente as informações online

As publicações nas redes sociais têm o potencial de humanizar os problemas de saúde mental e encorajar as pessoas a falar sobre os seus problemas e a procurar ajuda. Porém, é importante lembrar que esse material também pode tem um lado negativo. Nem todos os conselhos são bons conselhos, por isso ser criterioso é fundamental.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Com o devido cuidado, é possível aproveitar os aspectos positivos da saúde mental nas redes sociais. Uma das maneiras mais críticas de conseguir isso é prestando atenção às qualificações do influenciador. Definitivamente, procure essas pessoas no Google. Indivíduos com registros no Conselho Regional de Psicologia podem ser encontrados em todos os estados.

Embora os influenciadores da saúde mental possam fornecer um ponto de partida para explorar diferentes condições, eles não são uma fonte de diagnóstico ou tratamento. Para combater qualquer incerteza, faça perguntas como:

  • O influenciador tem um site?
  • Quais são suas formações?
  • Que tipo de trabalho ele faz?
  • O que lhe dá credibilidade para falar sobre temas específicos de saúde mental?

Finalmente, se você está enfrentando problemas de saúde mental, fale com seu médico, que pode recomendar diferentes tratamentos, como terapia ou medicamentos. E se você acha que as redes sociais são mais prejudiciais do que úteis, então faça uma pausa.


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *