7 pontos de semelhança entre o psicopata e o stalker

Leão de pelúcia espiando por trás de um tronco de árvore

Categoria: Psicopatia

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Muitas pessoas consideram que o psicopata e o stalker são semelhantes devido às mesmas ações, comportamento e abordagem. No entanto, esse não é o caso, pois psicopatia e stalking são dois conjuntos diferentes de comportamentos.

Um psicopata é uma pessoa que sofre de características crônicas de transtorno de personalidade, incluindo comportamento social irregular ou agressivo. Ele parece instável ​​por causa da impulsividade inerente, e até usa de meios violentos para atingir seus objetivos. Ele é, muitas vezes, indistinguível da pessoa “normal”, e até atrai os outros por causa de seu charme e desenvoltura.

Leia também:  Por que as pessoas se viciam nos psicopatas e narcisistas?

Porém ele não têm um senso de certo e errado, e não entende a compaixão. Essas características ajudam a torná-lo manipulador e impulsivo, ocasionando um comportamento amoral.

Já o stalking é a atenção indesejada ou obsessiva de uma pessoa ou de um grupo de pessoas em relação a outra pessoa. É considerado um tipo de assédio que inclui bullying, seguir e vigiar alguém.

O stalker age e dá passos diferentes por motivos distintos e com motivações únicas. É comum que ele seja diagnosticado com um transtorno mental completamente diferente.

Na maioria das vezes, as pessoas não nascem más, maliciosas, agressivas e indelicadas. No entanto, para um tipo de personalidade psicopática, também chamada de psicopatia primária, acredita-se que fatores genéticos desempenhem o papel dominante.

O outro tipo, a psicopatia secundária, muitas vezes referida como sociopata, acredita-se ser moldada por aspectos sociais e ambientais. Stalkers, por outro lado, muitas vezes são movidos por rejeição, dependência ou delírios.

Aqui estão 7 pontos em que stalking e psicopatia são semelhantes:

Usar os outros para atingir seus objetivos

O psicopata têm pouca consideração pelas pessoas e as usam para seus próprios propósitos. Mas isso não significa que ele persegue aqueles que planeja usar.

Leia também:  A mulher sentada à sua frente pode ser uma psicopata

Nesse sentido, o stalking é um meio. O psicopata e stalker objetiva sua vítima e a vê apenas como uma forma de satisfazer sua necessidade egocêntrica.

Ausência de conexão emocional

Tanto o psicopata quanto o stalker experimentam uma conexão emocional disfuncional com outras pessoas. Eles experimentam fortes apegos a alvos específicos, mas muitas vezes são autorrelacionados.

Assim como eles se deleitam em perturbar pessoalmente seus alvos, eles também ficam satisfeitos com o conhecimento de sua infelicidade ou sofrimento.

Falta de controle

O psicopata e o stalker geralmente não têm controle. Inerentemente impulsivos, não conseguem controlar suas ações, comportamento e temperamento, resultando em comportamentos agressivos e violentos.

Não aceitam rejeições

O psicopata não aceita rejeição, assim como o stalker. Stalking é o direcionamento de comportamento à uma pessoa em particular que normalmente envolve expectativas irracionais e um apego doentio. Como resultado, o stalker considera a rejeição especialmente perturbadora.

Tanto psicopata quanto o stalker considera a vítima mais como uma posse ou alvo de controle, retribuição ou vingança, do que um ser humano que merece simpatia e compaixão.

Não desistem nunca

O psicopata e o stalker não gostam de abrir mão do controle sobre seus alvos. Eles sempre desejam vencer e estão determinados a usar qualquer meio para atingir seu objetivo.

Publicidade

A atitude de nunca desistir é uma grande qualidade que beneficia a maioria das pessoas em sua vida profissional e social. No entanto, não é um traço funcional e saudável se usado para um propósito egoísta.

Leia também:  Já ouviu falar em psicopata hedonista?

Precisam vencer sempre

O psicopata e o stalker sempre querem vencer, e não aceitam o fracasso. O fracasso os deixa mais agressivos, fazendo-os perder o controle e agindo impulsivamente.

Para eles, o triunfo denota atrair seus alvos para seus domínios, onde podem ser manipulados e dominados.

Querem sempre intimidar seus alvos

Os psicopatas e stalkers adoram se vingar ou ameaçarem seus alvos. Para a emoção e o desafio, escolhem alvos que não os respeitam, os amam e os obedecem cegamente.

A estratégia usual é intimidar, mas, às vezes, especialmente quando se opõem, agem impulsivamente e cometem atos agressivos que não são premeditados.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *