As 6 principais coisas que o psicopata odeia

Mulher de cabelos loiro comprido, usando uma blusa com chapéu vermelho

Categoria: Psicopatia

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Qualquer um que já se envolveu com um psicopata sabe do que ele gosta: causar danos a outras pessoas. Por outro lado, o que o psicopata odeia? O que realmente o irrita, ou quais seus pontos fracos?

Aqui está um rápido resumo de algumas coisas que o psicopata odeia:

  • Qualquer pessoa que tenha qualidades que ele inveja;
  • Submeter-se ao poder de outros;
  • Ser enganado ou derrotado;
  • Pessoas que podem ver através deles e não podem ser manipuladas;
  • Quando suas vítimas se tornam indiferentes a ele;
  • Quando ele é descobertos e têm que seguir adiante;

Infelizmente não existe um botão mágico que possamos apertar para mudar um psicopata. Mesmo que houvesse, não seria recomendado apertá-lo, pois ele nunca muda seus padrões de comportamento e, uma vez que uma batalha de vontades tenha começado, nunca irá desistir.

Publicidade

No entanto, ao aprender o que o psicopata odeia, pode-se identificar com mais facilidade esse tipo de pessoa antes que cause muitos danos e nos afastarmos de sua esfera de influência.

O psicopata odeia quem tem qualidades que eles não têm

Se mais pessoas soubessem disso ao se encantarem por um parceiro romântico ou de negócios psicopata, elas se poupariam de muitos problemas.

O psicopata é dominado pela inveja, mas gosta de gravitar em torno de pessoas que possuem qualidades que eles não possuem, na esperança de que absorver essas características apenas por estarem por perto (tipo de personalidade parasita). Isso pode envolver qualquer coisa como dinheiro, riqueza, prestígio, habilidades sociais, humor, vibração, popularidade, sucesso nos negócios, círculo social etc.

Leia também:  É possível identificar um psicopata por seu discurso?

Uma vez que percebe que não pode ter essas qualidades, a inveja e o ódio começam a surgir. Em seguida o psicopata busca destruir essas características em seu alvo. Em suma, o psicopata odeia a bondade nos outros porque ele próprio não a possui, e percebe depois de um tempo que nunca poderá tê-la. É por isso que ele parece atacar qualquer coisa e qualquer pessoa que seja boa, de uma forma que confunde as pessoas normais.

Lição: fique atento à pessoa que tenta sugar seus esforços e talentos, e aprenda a distinguir a diferença entre admiração e inveja. O psicopata odeia e inveja os que têm o que eles não têm.

Ele não suporta quando é forçado a se submeter ao poder de outra pessoa

O psicopata é um discípulo ferrenho do poder e da “vontade de poder”. Para ele, a vida consiste em dominar e afirmar o poder sobre os outros, antes que possa ser controlado e dominado. A vida é uma luta pelo poder, onde ele precisa vencer para se sentirem bem.

Portanto, o psicopata odeia quando outros os dominam e os forçam à submissão. Isso pode acontecer com psicopatas em nível hierárquico mais baixo no local de trabalho, onde ele é dominado por psicopatas de nível hierárquico superior.

Não há dúvida de que se o psicopata é educado por pais frios, indiferentes e desamorosos, e que usam a vontade de poder para destruí-lo e humilhá-lo, então será muito provável que ele se torne um discípulo ferrenho da “vontade de poder”.

O psicopata:

  • Se torna um discípulo da dinâmica mestre-escravo, porque está tentando encontrar o poder que lhe foi negado;
  • Tenta exercer o poder sobre outras pessoas;
  • Quer ser o mestre antes de ser dominado;
  • Vê o mundo como um lugar muito assustador e;
  • Quer se vingara do mundo, porque pensa que o mundo o machucou (e em muitos casos eles está certo).

É por isso que o psicopata no local de trabalho coloca tanta energia para seduzir e ascender na carreira o mais rápido possível. Ele precisa estar em posições poderosas e influentes, dominando os outros em vez de ser ele mesmo o dominado.

É também por isso que trabalhar para gerentes psicopatas de nível hierárquico mais baixo, em empresas que também têm uma cultura tóxica, pode ser tão desagradável. O psicopata passará sua irritação e raiva por ser intimidado e dominado para as outras pessoas.

Leia também:  A mentira por omissão e suas consequências

O psicopata odeia ser intimidado e dominado por outros, mas fica muito feliz em distribuir esse tratamento para pessoas de nível hierárquico inferior.

O psicopata odeia quando é enganado

O psicopata é um indivíduo arrogante, que se considera superior e despreza o mundo e os outros. Isso significa que o psicopata odeia quando alguém temporariamente o engana ou o derrota, ou usa sua própria grandiosidade e ego contra ele. Ele é um indivíduo muito competitivo, que gosta de dominar e ser o vencedor o tempo todo, independentemente de como está tratando os outros.

No entanto, dito tudo isso, geralmente não é recomendado entrar em uma batalha de vontades com um psicopata. Ele é implacável ​​em seu desejo de destruir a autoestima de alguém e, uma vez que se começa uma batalha de ego, ela nunca termina até que simplesmente se afaste dele.

Quando está perto de um psicopata, especialmente em um ambiente de trabalho, é melhor se afastar dele o mais rápido possível. Ele não é uma pessoa com quem você gostaria de conviver por muito tempo.

O psicopata odeia quando não pode manipular ou controlar alguém

Este é o ponto mais comum. O psicopata não gosta de pessoas que podem ver através de sua loquacidade, charme superficial e tendências manipuladoras.

O psicopata terá antipatia por essas pessoas, pela razão óbvia de que ele sabe que essa pessoa pode ver através dele, em contraste com as pessoas mais apáticas que muitas vezes são enganadas por seu charme superficial.

Porém, esteja ciente de que esse ódio por pessoas fortes e empáticas que não toleram a falsidade geralmente leva o psicopata a tramar implacavelmente contra elas. Uma maneira de fazer isso é tentando isolá-las no ambiente de trabalho.

Da mesma forma, em relacionamentos pessoais, o psicopata ficará ativamente irritado com alguém que tem um bom autorrespeito e que não tolera nenhum de seus absurdos.

Frequentemente o psicopata menospreza e abadona essas pessoas, porque percebe que elas são alvos “difíceis”, e que não toleram seu comportamento provocativo.

O psicopata não gosta quando alguém é completamente indiferente a ele

O psicopata adora atenção, mas a nuance que muitas pessoas não percebem aqui é que ele não se importam se isso é uma atenção positiva ou negativa. Ele só se preocupa em receber muita atenção, mesmo que seja odiado. Ele prefere ter isso do que a pessoa não se incomodar por ninguém.

Leia também:  Como identificar traços de caráter psicopata em alguém?

É por isso que o desapego e a indiferença são tão cruciais para quem busca superar relacionamentos tóxicos com um psicopata. Se você ainda está direcionando energia negativa para ele na forma de raiva ou ódio, ainda estará alimentando o que deseja, uma vez que ainda está dando atenção à ele.

O que o psicopata odeia é quando você não se importa mais com ele, ou com o que ele fez com você. O que as pessoas não percebem é que essa indiferença tortura um indivíduo transtornado como o psicopata, porque ele é essencialmente ignorado e visto como sem importância, e também perdeu o controle psicológico sobre a pessoa.

A melhor vingança é uma vida bem vivida.

O psicopata odeia quando é descoberto

Apesar de todas as suas manipulações e enganos, é verdade que o psicopata sempre é descoberto e eventualmente exposto.

No final suas mentiras e maquinações são reveladas, à medida que as pessoas começam a ignorar o encanto superficial, fazerem mais perguntas e cruzarem referências com outras. É quando “o grande confronto” acontece, ou ele é pego em algum ato de má conduta grosseira, do qual não consegue escapar.

O psicopata odeia esse tipo de exposição, porque apesar de todo o charme e carisma, sua personalidade é fundamentalmente baseada na vergonha.

Geralmente chega-se a um ponto em que o psicopata é expulso de certas áreas ou empregos porque seu comportamento tóxico agora é óbvio para todos. Porém, ele apenas irá recomeçar em outro lugar, com exatamente os mesmos comportamentos manipulativos de antes, mas agora com novos alvos desavisados.

O psicopata odeia esse tipo de punição, e também não irá aprender nada com isso. Ele apenas irá aperfeiçoar suas técnicas de manipulação.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *