Como desmascarar um psicopata e suas consequências

Rosto de uma mulher como em um caleidoscópio, com uma máscara na metade inferior do rosto

Categoria: Psicopatia

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

O que acontece quando você aprende como desmascarar um psicopata? Felizmente, a maioria deles não comete assassinatos horríveis. Mesmo quando o fazem, seus crimes raramente aparecem com tanto destaque no noticiário nacional.

Mas, uma vez que você desmascara um psicopata, a imagem que você passa a ver é muito feia e profundamente perturbadora.

Um psicopata parecer uma pessoa carismática e comum. Comumente eles parecem ser:

  • Charmosos;
  • Simpáticos;
  • Prestativos;
  • Amorosos;
  • Calmos e;
  • Controlados.

Às vezes de maneira estranha e em circunstâncias inadequadas, mas mesmo isso pode parecer, a princípio, como uma bênção. Entretanto, por dentro, um psicopata é sempre um indivíduo:

  • Repulsivo;
  • Completamente egocêntrico;
  • Não confiável;
  • Antiético e;
  • Sem amor.

Os limites sociais e morais de um psicopata são quase inteiramente baseados em sua capacidade de criar uma impressão positiva nas pessoas ao seu redor.

Esses limites morais, que ele viola quando não tem ninguém olhando, e suas falsas exibições de emoção, embora muitas vezes convincentes, funcionam como seu disfarce.

Leia também:  O uso da desvalorização pela mulher psicopata

Por meio deles, o psicopata ganha:

  • A confiança;
  • O respeito;
  • A admiração e, às vezes;
  • Até o amor de outras pessoas.

Ele então os usa para seus próprios propósitos egoístas e destrutivos. Como sua desordem está profundamente enraizada em seu caráter, então ele engana e manipula as pessoas onde quer que vá.

Quando ele fica entediado com um local, seja no trabalho ou em conjunto com outras pessoas, ou quando é desmascarado naquele ambiente, então ele segue para outro lugar.

Lá ele terá a oportunidade de começar do zero: enganar e usar novas pessoas; para encantar e destruir um novo conjunto de vítimas inocentes.

Muitas vezes, os psicopatas também dependem de alguns indivíduos com os quais estabeleceram seus principais laços de domínio com seus:

  • Cônjuges;
  • Pais;
  • Filhos ou;
  • Amigos mais próximos.

Após períodos de aberta transgressão, eles voltam se dizendo arrependidos, declarando seu amor ou prometendo mudanças. Essas pessoas muitas vezes os perdoam e os aceitam de volta em suas vidas.

As pessoas os aceitam de volta não apenas por amor, mas também por negação: aceitar a realidade seria muito dolorosa de suportar. Elas estão emocionalmente envolvidas demais com o psicopata e no papel central que ele desempenha em suas vidas.

Frequentemente, as mulheres que amam psicopatas, justificam ficar com seus parceiros porque têm um filho ou filhos com eles. Mas isso só pode ser uma racionalização, visto que, sem consciência, os psicopatas frequentemente abusam dos próprios filhos.

Leia também:  As 6 principais coisas que o psicopata odeia

Nunca é no melhor interesse de qualquer criança esteja próxima a um pai psicopata. Na verdade, o psicopata é uma influência muito ruim para seu filho ou filhos, e até mesmo colocar suas vidas em perigo.

Portanto, quando uma mulher fica com um psicopata “por causa dos filhos”, geralmente é porque ele destruiu sua identidade a tal ponto que ela se sente vazia e perdida sem ele.

Essa lógica se aplica a todos os membros da família que não conseguem se livrar do psicopata, mesmo depois de descobrirem como ele é. Cortar os laços e, por extensão, livrar-se do mal inerente e imutável que um psicopata significa, é para esses membros, como viver o resto de suas vidas com uma ferida aberta.

Lembre-se, entretanto, de que pelo menos as feridas têm chance de cicatrizar. Por outro lado, viver com um psicopata é como viver com uma gangrena crescente que expõe toda a família, especialmente crianças jovens e impressionáveis, ao seu mal contagioso.

Por encontrar tais alvos receptivos e complacentes, após surtos de promiscuidade, uso de drogas ou outras depravações, um psicopata retorna periodicamente às pessoas mais próximas a ele.

São elas que o protegem das consequências de seus erros, e mantém sua máscara de sanidade.

Mas, com o tempo, essa máscara se torna cada vez mais frágil. Suas fissuras começam a aparecer até mesmo nos olhos daqueles que mais o amam e têm o melhor interesse no coração.

Leia também:  A mentira por omissão e suas consequências

O objetivo de manter uma falsa imagem de decência humana para com sua esposa, namoradas, pais e colegas (a fim de melhor manipulá-los) motiva um psicopata a levar uma existência mais ou menos ordenada:

Publicidade
  • Voltar para casa em horários regulares;
  • Ter um emprego e;
  • Comportar-se bem socialmente.

Quando acontece uma crise e essa identidade fictícia se desfaz, com a perca do incentivo de parecer um ser humano decente porque os outros finalmente o desmascararam, o psicopata é consumido por sua propensão para diversão sem sentido e perversão ilimitada.

Uma vez que um psicopata é desmascarado, o que ele sempre foi por dentro começa a se manifestar também por fora, em seu comportamento aberto e diante dos olhos dos outros.

Um psicopata desmascarado apresenta um espetáculo patético. Revela um indivíduo em deterioração, cuja depravação, feiura e falta de vergonha tomam conta de sua vida e contaminam a vida de todos aqueles que permanecem próximos a ele.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

12 comentários em “Como desmascarar um psicopata e suas consequências”

  1. Eu convivi com um sociopata durante mais de 3 anos; nos conhecemos no bairro onde eu fui morar em outro estado; ele era muito gentil, romântico, cavalheiro, etc. Após algum tempo de namoro, nos casamos e não durou muito para ele cometer a primeira agressão e como nunca havia acontecido, ele me pediu perdão de joelhos e disse que nunca mais aconteceria, depois de algum tempo, eu perdoei e engravidei. Após o nascimento da minha filha, tive início de depressão pós parto pois descobri que ele fazia furto no local de trabalho e em outros locais, descobri também traições sendo que ele sempre me acusava de infidelidade e mesmo eu tentando explicar e provar que ele tava enganado sobre o que dizia sobre mim, ele sempre queria me expor de forma indigna e depravada. Quando cair na real e notei que ele mentia muito e convencia a todos com as suas mentiras e isso não iria mudar, eu me separei dele e a perseguição começou, recorri à justiça e mesmo assim ele quase me matou e já tinha planejado tudo para se sair sem culpa do ato. Porém ele foi preso, para o meu alívio no momento e após isso, ele parou de me perseguir de forma direta e encontrou outra pessoa para fazer o mesmo que fazia comigo. A diferença é que a mulher atual, acredita em tudo o que ele diz e se submete a tudo o que ele faz. A família dela mora no mesmo quintal que eles, então ele não a agride, mas às vezes eu tenho dó dela do tanto que ele a faz sofrer de forma proposital e sempre se fazendo de vítima, fazendo ela acreditar que o problema não está nele. É muito complicado se sair de um relacionamento assim; eu já tive um relacionamento bom depois que terminei com ele, mas hoje eu te hoje eu tenho tanto receio do ser humano que eu não quero mais ninguém dentro da minha casa. Estou muito bem e feliz “sozinha” e pretendo continuar assim. Obrigada pela matéria! É exatamente assim

  2. Obrigada por me esclarecer tanto!! Me identifiquei com as perguntas e aprendi com as respostas. Fez a diferença

  3. Sou farmaceutico, e vivi durante 4 anos com uma psicopata, ela fez da minha vida um inferno, me roubou, furtou, deu inumeros shows de histerismo e até no meu trabalho ela foi fazer escandalo pra me envergonhar. no final foi embora da minha casa carregando até as lampadas da casa, completamente louca… me afastou da minha familia e falava mal de todos comose estivesse se olhando em um espelho. nao tinha responsabilidades, só chegava tarde em casa e alemde tudo usava drogas e bebia muito. infelismente so´descobri quem era depois que saiu da minha casa. louca varrida… se escondia atras da formação de enfermagem e realmente, nao parava em lugar algum, nao tinha raizes e nao tinha relacionamentos duraveis, sempre estava dando golpes financeiros, enfim… excelente post. o que meconforta é saber que esses tipos de pessoas nunca tem um tempo de vida muito longo e logo o proprio corpo as consomem… isso quando nao se envolvem em algum desastre comum parceiro do mesmo nivel. parabens Dr. Excelente post.

  4. Gostaria de saber o que acontece quando é revelado para um psicopata que ele é um psicopata, portador de uma doença incurável.

  5. Esta matéria está perfeita!
    Me chamou atenção pois meu filho está se divorciando e minha nora está pedindo coisas impossíveis de serem atendidas, é simplesmente desumano! Faz 10 anos que se casaram e parece que não aprendeu nada nesse relacionamento! Está muito difícil, vencer essa mente doente. Minha netinha está subnutrida, muito abaixo do peso, magérrima e ela não move nada pra mudar esse quadro. Meu filho, em seu trabalho, viaja muito, inclusive para o exterior, mas ela não se preocupa com a situação da filha e espalha pra todo mundo que ele é infiel! Está sendo muito difícil!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *