A ligação entre o consumo de conteúdo adulto e depressão

Foto em preto e branco de uma garota sentada de pernas cruzadas e escondendo o rosto em seus braços

Categoria: Depressão

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Vamos ser sinceros: ninguém consome conteúdo adulto pelas tramas complexas e atuações fabulosas. As pessoas a assistem porque é excitante. Então, por que assisti-lá faz alguém se sentir mal? Existe algum tipo de ligação entre ela e a depressão? O seu consumo pode deixá-lo deprimido?

O consumo de conteúdo adulto causa depressão?

Não há evidências suficientes mostrando que o consumo de conteúdo adulto causa ou desencadeia diretamente a depressão. O conteúdo adulto em si não causa nada, e não existe um diagnóstico psiquiátrico chamado depressão por consumir conteúdo adulto.

Contudo, isso não significa que o consumo exagerado de conteúdo adulto e a depressão não coincidam em algum ponto. A chave para entender a relação é considerá-las em um contexto mais amplo. Pense desta forma: o conteúdo adulto recebe impressionantes 3,1 bilhões de visitas a cada mês, em média, tornando-a uma atração ainda maior do que a Netflix e a Amazon.

Em geral, a maioria dessas pessoas consome conteúdo adulto sem grandes repercussões emocionais. Contudo, você precisa olhar para o que mais está acontecendo, interpessoalmente, emocionalmente, culturalmente e com a satisfação com sua vida em geral.

Leia também:  O que significa e o que fazer ao sentir-se vazio?

Como a depressão e o conteúdo adulto se relacionam?

A relação entre depressão e o consumo de conteúdo adulto se refere ao uso problemático. Ele é problemático se estiver associado a problemas que perturbam a vida, como sentimentos intensos de vergonha, baixa autoestima, isolamento social ou incapacidade de se concentrar em qualquer outra coisa.

A frequência em si não constitui necessariamente um comportamento problemático. A questão é mais sobre controle, ou a percepção da falta de controle de uma pessoa. É a sensação de que você é mantido refém, que a única maneira de encontrar alívio é ir e assistir.

Como resultado, sua fome por consumir conteúdo adulto acaba prevalecendo, mesmo que isso signifique não estar com sua esposa e filhos, faltar ao jantar de aniversário de seu melhor amigo ou perder o sono.

Ainda não se definiu se esse tipo de comportamento constitui uma compulsão ou um vício. Mas para aqueles que lutam contra o consumo exagerado de conteúdo adulto, é complicado.

Efeito do conteúdo adulto no humor

Como, ou se, o consumo de conteúdo adulto afeta o humor depende muito de como alguém se sente em relação à ela. Homens que acreditam que o conteúdo adulto é imoral, mas a assistem mesmo assim, são mais propensos a apresentar sintomas depressivos.

Publicidade

A religiosidade é um forte preditor da incongruência entre valores morais e consumo de conteúdo adulto. As pessoas subestimam o fato de que crenças têm consequências emocionais.

Leia também:  Soluções para sair da depressão sem o uso de medicamentos

O conteúdo adulto é ruim para sua saúde mental?

Se sua crença ou sistema de valores diz que consumir grandes quantidades de conteúdo adulto é um pecado mortal ou uma desgraça, então é mais provável que você veja seu relacionamento com conteúdo adulto como viciante. Esses sentimentos podem, por sua vez, levar a sintomas de depressão e ansiedade.

Sentimentos pré-existentes sobre o conteúdo adulto também influenciam a maneira como as pessoas veem a própria depressão. Por exemplo, se alguém que está deprimido acredita que conteúdo adulto é viciante e prejudicial, então ela irá se perguntar por que está deprimida, e atribui-la erroneamente ao seu consumo.

Por que alguém se sente culpado depois de consumir conteúdo adulto?

O consumo de conteúdo adulto desencadeia sentimentos de culpa e vergonha por vários motivos. Uma pessoa que rejeita sua sexualidade irá destinar uma quantidade enorme de energia para viver uma vida “hétero”. Mas, quando estressados ​​ou com tesão, recorrerá à conteúdo adulto gay.

Leia também:  O que significa e o que fazer ao sentir-se vazio?

É a maneira como ela se realinha com seu senso de identidade. Mas, ao mesmo tempo, sente vergonha e tristeza porque andar por aí com seus verdadeiros impulsos ocultos.

Observar constantemente homens tendo relações que parecem durar horas, ou mulheres tendo orgasmos sem parar também fará você se sentir inadequado, e impactar o senso geral de identidade. Isso atrapalha na busca por um emprego ou por um relacionamento, impactando seu humor e saúde mental.

Quando obter ajuda para conteúdo adulto e depressão?

Existem sinais a ser observar e que vão ajudá-lo a determinar se deve procurar ajuda para sua depressão, consumo de conteúdo adulto ou ambos. Mas, acima de tudo, estar preocupado e ansioso por ter um problema é um bom motivo para procurar ajuda.

Trabalhar com um especialista em sexualidade não é obrigatório (embora seja uma boa ideia). Mas é importante encontrar alguém que não reforce a narrativa de que o conteúdo adulto é vergonhosa e viciante. Às vezes, seus valores morais são incompatíveis, e às vezes, há escolhas difíceis de fazer.

Então, meu conselho é encontrar maneiras de ter um relacionamento amigável com todas as partes de si mesmo.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *