Cabeçalho site

Psicólogo online para vítimas de narcisismo em qualquer lugar do mundo

Início

Artigos

Sobre

Início » A insegurança em homens com borderline

A insegurança em homens com borderline

Silhueta de um homem e um casal se beijando ao fundo

A insegurança refere-se ao sentimento persistente de que você não pode contar com um ente querido: parece que de alguma forma ele o vai decepcionar, rejeitar ou abandonar. Ela é uma força dinâmica que impulsiona o comportamento de mulheres e homens com borderline.

Sinais do transtorno de personalidade borderline nos homens

  • Incapacidade de se comprometer: Enquanto homens e mulheres com borderline experimentam dificuldades de relacionamento, alguns homens namoram muitas mulheres ao mesmo tempo, recusando-se a se comprometer por medo de abandono. Outros assustam seus amantes com comportamentos agressivos, ciúme extremo e temperamento explosivo. Há homens que rejeitam todos os relacionamentos, incluindo amizades;
  • Inversão de culpa: A inversão de culpa acontece quando um homem com borderline atribui sentimentos de fracasso, desaprovação, culpa e deficiência a outras pessoas que ama. A pessoa que recebe a culpa não contribuiu para o fracasso. Homens com borderline resistem em aceitar a responsabilidade se forem culpados, não sabendo como lidar com os sentimentos;
  • Ser emocionalmente sensível: Homens com borderline são emocionalmente sensíveis, percebendo quase tudo como ataques pessoais e se sentindo criticados por quaisquer comentários recebidos;
  • Comportamentos narcisistas e controladores: Os homens com borderline estão subconscientemente inclinados a compensar a falta de controle que sentem, ou que experimentaram quando crianças, tentando controlar todos os relacionamentos adultos. Eles fazem ameaças extremas para demonstrar seus sentimentos, como ameaçar um parceiro com um caso ou realmente agir sexualmente com outras pessoas para ganhar atenção;
  • Problemas com limite: Homens com borderline lutam para aceitar os limites impostos a eles, às vezes agindo com força, mas sem vontade de se autorregular.

Como a insegurança se manifesta nos homens com borderline?

A insegurança tem suas raízes em experiências reais, como rejeição, abuso ou abandono; e afeta a forma como o homem se relaciona com alguém.

Em alguns casos, essas experiências são realmente graves. Já ouvi histórias de homens que foram trancados em um armário escuro ou porão como punição. Outros foram impiedosamente ridicularizados, espancados ou mesmo privados de comida ou abrigo. Alguns foram molestados sexualmente. É fácil ver como tais experiências levam à insegurança.

Mas a insegurança também pode resultar de experiências menos dramáticas, mas ainda assim prejudiciais. Aqui está a história de um paciente:

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Meus pais se divorciaram quando eu tinha uns seis anos. Ele tinha um problema com a bebida e também trabalhava muitas horas extras todos os dias. Ele construiu uma “oficina” em uma garagem isolada, mas era principalmente um lugar que ele ia para beber. Era aconchegante e tinha uma televisão. Também tinha um bar. Depois de um jantar rápido, papai ia para sua ‘oficina’ quase todas as noites, e eu não o via até o dia seguinte. Por um tempo, depois do divórcio, meu pai me via praticamente todo fim de semana. Então, depois de cerca de seis meses, ele conseguiu outro emprego e se mudou para outra cidade, e eu o via uma vez por mês. Isso durou talvez mais seis meses. Depois que ele conheceu a mulher que acabou se tornando sua segunda esposa, ele vinha de carro para me ver cada vez menos. Isso foi difícil. A coisa mais difícil, porém, era quando ele ligava e dizia que estava vindo me ver. Eu esperava por ele na varanda da frente, e ele não aparecia. Depois de um tempo minha mãe saía e me mandava entrar, mas eu insistia em ficar sentado no degrau mais alto, às vezes por horas. Lembro que não chorei, mas também não conseguia falar. Eu me senti tão vazio por dentro.

Este homem experimentou o abandono? Com certeza! Esse abandono foi tão severo quanto ser trancado em um porão escuro como punição? Talvez não.

Porém é fácil ver como isso pode plantar as sementes da insegurança, aquele sentimento de que não se pode contar com a pessoa amada.

Em outro caso, um paciente experimentou o abandono com bastante regularidade. Isso acontecia sempre que sua mãe ficava inerte enquanto ele era espancado ou ridicularizado pelo padrasto, em vez de vir em sua defesa. Nesse caso, sua mãe demonstrava sentimentos ambivalentes em relação ao paciente: ela viria em sua defesa ou o abandonaria?

Não é difícil imaginar como as experiências desses homens, por mais diferentes que sejam, podem levar a diferentes graus de insegurança, um componente central do transtorno de personalidade borderline.

O problema, para homens com borderline, é que eles geralmente são muito relutantes em se abrir, revelar essas experiências e relatar como elas podem tê-las afetado. Muitas vezes eles não têm ideia (ou na melhor das hipóteses, uma ideia vaga) de como a vida realmente era quando crianças.

Ao permanecerem em silêncio, esses homens com borderline se privam do poder de cura que pode advir de um relacionamento verdadeiramente amoroso e inequívoco.

Outra maneira de pensar a insegurança é em termos de desconfiança . Você pode pensar em confiança como um conjunto de crenças que:

  • Pode-se contar com a maioria das pessoas para fazer o que dizem;
  • A maioria das pessoas tende a ser honesta e confiável;
  • A maioria das pessoas não procura tirar vantagem ou abusar dos outros.

Não surpreendentemente, as pessoas que pontuam mais alto em escalas que medem a confiança tendem a ser mais bem ajustadas. Elas são:

  • Menos ansiosas;
  • Menos propensos à depressão e;
  • Têm relacionamentos mais satisfatórios.

Pessoas desconfiadas (inseguras), ao contrário, passam a vida de forma:

  • Cautelosa e;
  • Sempre vigilantes para não serem decepcionadas ou aproveitadas.

Isso descreve você ou alguém que você ama? Se sim, quão desconfiado, em uma escala de 1 (muito confiante) a 10 (muito desconfiado) você acha que pode ser? Como você acha que sua desconfiança pode afetar seus relacionamentos mais íntimos? Isso ajuda a aproximá-los ou faz você querer manter distância?

Em síntese, os homens tendem a exteriorizar sua insegurança. Enquanto as mulheres com borderline são muitas vezes abertamente autodestrutivas, os homens com borderline revelam sua insegurança tornando-se excessivamente controladores, ciumentos e intolerantes com as diferenças.

Nos homens com borderline, a insegurança se revela em atitudes do tipo: “é do meu jeito”. Eles também tendem a tentar controlar o comportamento da parceira (e limitar sua liberdade também) como forma de compensação por sua profunda desconfiança.

A maioria dos homens com borderline não está ciente de que possui crenças associadas à desconfiança e à insegurança. Em outras palavras, eles não andam por aí dizendo para si mesmos:

  • “Eu não posso contar com minha amada quando eu precisar dela” ou;
  • “Minha amada provavelmente me abandonará”.

Como resultado, as crenças associadas à insegurança tendem a operar em nível inconsciente e se refletem nas ações.

Às vezes, por exemplo, quando são solicitados a preencher um questionário ou ler um conjunto de tópicos como os que acabei de apresentar, homens com borderline podem ter uma percepção repentina de quão desconfiado e inseguro eles são.

Esse insight, por si só, pode marcar um ponto de partida para a mudança.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Tratamento para homens com Transtorno de personalidade borderline

Homens que lutam com o transtorno encontrarão ajuda por meio de terapia, sendo um tratamento muito comum.

Baseia-se em princípios cognitivos que os ensinam a controlar emoções que causam problemas em suas vidas e relacionamentos. A terapia consiste em sessões individuais, e treinamento de habilidades em grupo.

Alguns Psicólogos se colocam à disposição quando não estão em sessão, caso alguma crise aconteça, e normalmente são contatados por telefone. O tratamento melhora os sentimentos sobre si, juntamente com sua capacidade de funcionar.


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *