Quem tem borderline é uma pessoa perigosa?

Uma mulher com borderline demonstrando ser perigosa

Categoria: Borderline

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

A resposta pode ser “sim” e “não”, dependendo da pessoa. Aqueles com borderline experimentam fortes emoções e sentimentos. Em alguns casos, estas emoções levam a uma raiva intensa (por vezes referida como “raiva borderline”) e subsequente violência.

Quando se trata de atos violentos, eles geralmente são cometidos com mais frequência por pessoas com borderline. No entanto, isso não quer dizer que o borderline aumente o risco de uma pessoa cometer violência.

Em última análise, tudo depende desse indivíduo e de como ele reage aos efeitos do transtorno em si. Mais notavelmente, se apresentam ou não sintomas de comportamento impulsivo.

Como principal causa de agressão física, os comportamentos impulsivos são sintomas bastante comuns do borderline. Porém, essa impulsividade nem sempre leva à violência, mas a outras formas de conduta como sexo de risco e abuso de substâncias.

Leia também:  Quais os aspectos positivos do borderline?

Além disso, pessoas com borderline não correm maiores riscos de tendências violentas, apesar de apresentarem sinais de outras condições de saúde mental, como ansiedade e distúrbio antissocial.

Dito isto, não há evidências substanciais de que o borderline seja perigoso ou que apresente comportamento violento, descartando a preocupação do público em geral.

O borderline é perigoso para aquele com que se relaciona?

Se você está namorando alguém com borderline, talvez tenha notado tendências violentas em seu parceiro. Nesses casos, é provável que ele esteja usando a agressão como forma de lidar com emoções fortes.

Embora isso não seja verdade para todos, muitas pessoas com borderline sofreram violência durante a infância. Por sua vez, desenvolveram traumas que tornam difícil lidar com emoções fortes.

Para aliviar o estresse dessas emoções, as pessoas com borderline adotam comportamentos agressivos.

Além disso, as pessoas com borderline lutam com a autoidentidade. Eles se tornam menos confiáveis ​​em relação às outras pessoas. Tais sentimentos levam a medos de abandono e rejeição.

Novamente, embora não seja verdade para todos, alguns reagem a essas emoções fortes com agressão.

Leia também:  Diferenças e semelhanças entre o Narcisista e o Borderline

Esta agressão é nomeadamente um traço de comportamentos impulsivos, conforme mencionado anteriormente. Ainda assim, nem todas as pessoas que lutam contra a impulsividade devido ao borderline reagirão de forma violenta.

O borderline pode se tornar perigoso?

Há poucas evidências que sugiram que o borderline aumente a violência, sendo, portanto, difícil determinar quando uma pessoa com o transtorno se torne violenta.

Sendo assim, se alguém que você ama tem borderline e não mostrar sinais de violência, então ela não desenvolverá tendências violentas. Muitas pessoas com borderline nunca mostram sinais de comportamentos agressivos.

Se você se sentir ameaçado por alguém com borderline (mesmo que não seja por meio da violência), leve o assunto a sério. Embora nem sempre seja o caso, situações negativas podem levar à violência.

Publicidade

Sob tais circunstâncias, a primeira prioridade é ir à um lugar seguro. A partir daí, você poderá encontrar ajuda profissional para seu ente querido. A melhor maneira de fazer isso é por meio de um Psicólogo especializado em borderline.

Leia também:  Quais os desafios de se ter uma mãe com Transtorno borderline?

Palavra final sobre se os borderline são perigosos

Embora o borderline aumente o risco de violência contra os outros, a pessoa com o transtorno também corre o risco de cometer uma violência contra si própria. Isso aparece tanto na automutilação quanto no suicídio.

Também é recomendado a criação de planos de segurança para pessoas com borderline, e que possam cometer atos de automutilação. O melhor caminho é identificar os gatilhos e desenvolver mecanismos de enfrentamento para superá-los.

Também ajudará a garantir que seu parceiro esteja em um ambiente onde a automutilação não seja tão facilmente acessível.

Então, os indivíduos com borderline são perigosos? Embora o risco exista, não é significativo o suficiente para evitar alguém com o transtorno. Na verdade, com o grupo de apoio certo, a pessoa com borderline tem mais chances de superar a condição e possíveis tendências agressivas.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *