Preciso de ajuda, pois não tenho com quem conversar

Psicólogo Emilson Silva de camiseta cinza e olhando para o lado direito e para cima

Categoria: O Psicólogo responde

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo


Questão: Desde que meu pai morreu no ano passado, não tenho ninguém com quem conversar. E realmente, eu não tive ninguém para conversar nos últimos três anos de sua vida, devastado como estava pelo mal de Alzheimer dele. Eu não tenho nenhuma outra família. Não tenho amigas íntimas, nem marido, nem namorado, nem filhos. Sou só eu e meus companheiros constantes: o vazio, a solidão e minha cachorrinha Tiquinha de 8 anos. Quando ela se for, minha vida realmente não terá mais sentido. Às vezes, espero que ela dure mais tempo que eu. Se Deus tivesse me dito que essa seria a minha vida, eu nem teria nascido.

Não estou brincando quando digo que posso passar três ou quatro dias sem dizer uma palavra a ninguém. Eu escrevo, mas é só para mim. Escrever é como falar comigo mesma, então isso é alguma coisa, eu acho. É isso que me impede de perder totalmente a noção da linguagem. Às vezes, sinto que estou começando a perder a cabeça como aconteceu com meu pai.

Portanto, agora que você sabe como minha vida é patética, vá em frente e diga que há “esperança” se eu fizer isso, aquilo e outras coisas. Provavelmente não vou acreditar em você, mas não estaria escrevendo se tivesse desistido completamente.

Publicidade

Resposta: Seu email inspira minha curiosidade. Não vou lhe dizer para fazer nada porque acredito que você já sabe o que fazer, mas simplesmente não está pronta. Talvez você esteja muito brava ou muito triste. Ambos, talvez? O que vou dizer é que cuidar do seu pai por três anos exigiu muito de você. Você está achatada, sua energia aparentemente esgotada.

Leia também:  O medo da rejeição vai dominar sua vida até você enfrentá-lo

É hora de renovação. Acho que é por isso que você escreveu este email. Não sei o que você faz para cuidar de si mesma. Não sei o que você gostaria de fazer, o que gostaria de aprender ou o que gostaria de fazer de forma diferente, mas provavelmente você sabe as respostas. Saber o que fazer pode ser muito mais fácil do que fazer, é claro.

Não tenho certeza do que você quer dizer quando escreve: “Se Deus tivesse me dito que essa seria a minha vida, eu nem teria nascido”. Há indícios de desesperança em suas palavras, mas sempre deve haver esperança. Às vezes ajuda quando alguém afastado de sua situação a aponta. Por falar em esperança, espero que você considere fazer terapia com um Psicólogo por esse motivo. Nenhum bom Psicólogo lhe dirá o que fazer, mas a acompanhará nas partes mais difíceis até que encontre seu próprio caminho a seguir.

Leia também:  Preciso de ajuda, mas não sei como conseguir

Você também pode usar sua compaixão e seu compromisso consigo mesma? Se não, porque não?

Você sempre morou com seu pai? Você sempre viveu da mesma maneira? Você cuidou do seu pai, com Alzheimer e tudo, por três anos. Você sabe muito sobre compromisso e devoção aos outros. Eu me pergunto onde e como você aprendeu. Alguém já cuidou de você dessa maneira? Você também pode usar sua compaixão e seu compromisso consigo mesma? Se não, porque não?

Eu tenho muitas perguntas. Você já se questionou? Você escreve, então acho que sim.

Você está claramente sozinha, mas sabe como alcançar as pessoas se quiser. Você se colocou em um confinamento solitário. Eu me pergunto o que você fez para merecer isso. Ou o que você acha que fez.

Leia também:  Por que não sei lidar com as pessoas?

É punição ou escolha? Talvez você também goste de passar um tempo sozinha. Afinal, você não precisa cuidar de ninguém, exceto a si e seu cachorro.

Você acha que sua vida é “patética”? Acho que não. Eu acho que você tem muito a seu favor. Você só precisa decidir usar o que tem.

Cuide-se!

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *