Como sair de um relacionamento tóxico em 7 simples etapas?

Uma mulher impaciente para sair de um relacionamento tóxico com o seu namorado

Categoria: Casamento

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Relacionamentos tóxicos e prejudiciais confundem as pessoas. Então, certamente, o melhor à fazer é sair de um relacionamento tóxico caso ele seja fisicamente abusivo ou o deixe infeliz.

Porém, a realidade é bem mais complicada devido a muitos fatores, incluindo finanças, filhos e emoções.

O que é um relacionamento tóxico?

Antes de entender como sair de um relacionamento tóxico, é importante definir o que realmente é este tipo prejudicial de relação.

Um relacionamento tóxico é qualquer relacionamento entre pessoas que não apoiam umas às outras, um procura minar o outro, onde há conflito, competição e desrespeito.

Embora alguns sinais sejam mais óbvios, como abuso físico, infidelidade frequente e comportamento sexual inadequado, outros são mais difíceis de detectar, como o desrespeito, desonestidade e o controle.

É claro que nenhum relacionamento é perfeito e todas elas passam por altos e baixos. No entanto, um relacionamento tóxico é aquele em que os momentos ruins são muito mais frequentes do que os bons.

Publicidade

Nesses casos, a relação se torna danosa à saúde física, mental e emocional de uma ou das duas pessoas envolvidas.

Leia também:  Como definir limites saudáveis no relacionamento?

Por que é tão difícil sair de um relacionamento tóxico?

As pessoas ficam presas a padrões de relacionamento dos quais se tornam difíceis de romper. Alguns se sentem financeiramente presos ou preocupados com os filhos.

Aqui estão alguns motivos pelos quais é tão difícil sair de um relacionamento tóxico:

  • Medo: relacionamentos tóxicos frequentemente envolvem ameaças físicas, emocionais ou financeiras caso a vítima decida ir embora;
  • Filhos: para casais que têm filhos juntos é muito desafiador partir devido ao impacto negativo percebido pelos filhos. Também há preocupações em relação a custódia;
  • Finanças: se um parceiro depende financeiramente do outro, então isso complica a logística envolvida no término;
  • Vergonha: muitas pessoas escondem a natureza de seus relacionamentos de amigos, familiares e conhecidos. Como resultado, sofrem silenciosamente porque têm vergonha de pedir ajuda a alguém;
  • Codependência: é difícil libertar-se de uma dinâmica de relacionamento onde um parceiro dá muito e o outro só recebe, como em relacionamentos codependentes.

Em alguns casos, a vítima acredita que é a causa do problema. Sentir-se assim é um fenômeno comum, já que o perpetrador costuma ser um especialista em gaslighting, fazendo com que a vítima questione a realidade.

Além disso, complicações adicionais surgirão caso o seu parceiro seja narcisista. Este é um transtorno de personalidade caracterizado por um senso exagerado de autoestima, importância e falta de empatia.

Isso faz com que um indivíduo narcisista ataque ou impeça que o parceiro vá embora, por exemplo, por meio da manipulação, fazendo-se de vítima.

Leia também:  Será que o relacionamento aberto é para você?

7 etapas para sair de um relacionamento tóxico

Terminar um relacionamento tóxico pode ser muito complicado, mas quanto antes você deixá-lo, melhor. Aqui estão algumas coisas para facilitar o processo:

Crie uma rede de segurança

se você está pensando em desistir, faça um plano de segurança para o momento de transição: onde você vai ficar? Que bens você precisará levar? Este processo deve ser bem planejado.

Permaneça firme na decisão

Se você chegou ao ponto de querer saber como sair de um relacionamento tóxico, então é porque a relação já terminou.

Você já deve ter tentado conversar com seu parceiro, fazer com que ele ou ela mudasse seus hábitos, mas sem sucesso. Nesses casos, lembre-se sempre: a culpa não é sua. Não é sua responsabilidade fazer com que as outras pessoas mudem.

E, mesmo que seu parceiro tóxico mude de comportamento, é provável que só esteja fazendo isso para manter você na relação. Se voltarem a ficar juntos, as chances dos comportamentos tóxicos voltarem são muito altas.

Por isso, esteja firme na sua decisão.

Pare de falar com o seu parceiro

Pessoas tóxicas são muito astutas e usam a chantagem emocional para atraí-lo de volta ao relacionamento.

Quando você tomar a decisão de deixar o seu parceiro, interrompa qualquer forma de comunicação com ele, a menos que vocês tenham filhos. Neste caso, converse apenas sobre as crianças.

Comunique suas intenções

Não guarde segredos e confie em um familiar ou amigo para que ele o ajude no processo de saída do relacionamento tóxico. Se você se sentir ameaçado, informe às autoridades locais que precisará de ajuda.

Estabeleça a meta de ser independente

Se você não tem uma carreira ou uma maneira de se sustentar, é hora de começar a esculpir este caminho. Vá para a escola, estude e comece um emprego (mesmo que seja de baixo nível ou de meio período)

Leia também:  O que os casais precisam saber sobre o tratamento silencioso

Sua independência financeira é um dos principais caminhos para a liberdade.

Pratique o autocuidado

Permanecer um relacionamento tóxico é extremamente prejudicial para sua autoestima e saúde mental. Também levará algum tempo até que você esteja pronto para fazer parte de outro relacionamento.

Não se apresse e reserve um tempo para você e para alguns hobbies. Trabalhe em um novo projeto ou em seu próprio negócio, ou faça aquela viagem que você sempre quis.

Procure ajuda profissional

Recuperar-se e sair de um relacionamento tóxico exigirá esforço e tempo. Procure um Psicólogo que tenha experiência nas questões de relacionamento.

Ele será um ótimo recurso para orientá-lo na criação e cumprimento de seus objetivos. Um advogado em direito da família também será necessário se você estiver deixando um casamento.

Palavras finais

Estar em um relacionamento tóxico é difícil e como estar em uma prisão. No entanto, você merece ser feliz e se livrar dos danos e da negatividade que isso está lhe causando.

Portanto, tomar a decisão de sair de um relacionamento tóxico é tremendamente difícil e requer coragem. No entanto, não deixe que essa experiência ruim sabote sua busca pela alegria.

Entre em contato com um Psicólogo caso esteja tendo problemas para lidar com a situação ou precise definir limites mais saudáveis.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *