Aprenda a ser sozinho e ainda assim se sentir feliz

Foto em preto e branco de um homem de barba e óculos olhando pela janela

Categoria: Solidão

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Considere-se com sorte se conseguir o equilíbrio entre ser uma pessoa sociável e passar algum tempo sozinho. Afinal, seus pais não te criaram para ser um solitário, aprender a ser sozinho ou reservar um tempo para você.

Na verdade, você aprendeu várias habilidades sociais para seus relacionamentos.

Pode haver dias em que você decida não responder a uma mensagem de texto, responder a um telefonema e aconchegar-se com seu cachorro no sofá para assistir à um filme.

Quando você aprende a ser sozinho e ainda assim se sentir feliz, outra camada de autocuidado e autoaperfeiçoamento aparece.

Você compreende melhor quem é, o que, por sua vez, fortalece seus relacionamentos.

É saudável aprender a ser sozinho?

Passar um tempo de qualidade consigo mesmo ajuda a melhorar seu desenvolvimento psicológico e sua experiência.

Publicidade

Você descobrirá seus pontos fortes em gerenciamento de tempo, descobrirá oportunidades ocultas e moldará sua vida de acordo com seus termos.

Por outro lado, passar muito tempo sozinho impactará negativamente sua saúde física e mental.

Isso o manteria à mercê de seus críticos internos, à dolorosa solidão e, em última instância, à deterioração de sua saúde.

Leia também:  Falar sozinho pode ser considerado uma doença mental?

Consequentemente, você precisa encontrar um equilíbrio entre aprender a ser sozinho e a socialização

Aumenta a produtividade

Com que rapidez você conclui um trabalho quando tem familiares e amigos conversando ao seu redor?

O cérebro está naturalmente programado para ser mais produtivo quando há pouca ou nenhuma distração.

Então, se você deseja ser mais produtivo, aprenda a ser sozinho.

Promove melhores relacionamentos

Ser extrovertido é incrível. No entanto, às vezes ser introvertido também é bom.

Os introvertidos estão mais em contato consigo mesmos, expressam melhor a autoconsciência e a empatia.

Isso lhes permite compreender as pessoas ao seu redor e gerenciar melhor os relacionamentos.

Os relacionamentos prosperam quando os indivíduos envolvidos conseguem dar um passo atrás e manter algum um nível de independência.

Revitaliza sua mente

Conviver com os amigos é divertido e ajuda em alguns aspectos da atividade cerebral.

No entanto, o que acontece quando seu cérebro começa a perder a criatividade ou anseia por uma pausa no hype?

Nesses momentos, saber como ficar sozinho é algo saudável.

Aprender a ficar sozinho ajuda sua mente a processar atividades anteriores, relaxar e recarregar as energias.

Além disso, quando seu cérebro está relaxado, muitas coisas começam a fazer sentido e a se encaixar perfeitamente.

Aumenta sua criatividade

A mente surge com as melhores ideias quando é deixada sozinha. Ela gera planos incríveis, pesa os prós e os contras e cria lindas histórias.

Então, quando você sentir a pressão para ser criativo e não conseguir lidar com o barulho do brainstorming, simplesmente se separe da multidão e dê à sua mente algum tempo para pensar e ter uma ótima ideia.

10 maneiras de aprender a ficar sozinho

Aqui estão alguns passos que você pode seguir para aprender a ficar sozinho e, ainda assim, se sentir feliz.

Seja sua principal fonte de validação

Amigos e familiares te ligando e demonstrando muita atenção é ótimo. No entanto, o que acontece quando eles estão ocupados com outras coisas e não têm muito tempo para enviar mensagens de texto ou ligar?

Nesses momentos, ficar desapontado por não ter sido contatado não o ajudará, bem como indica que você está longe de ser sua própria fonte de validação.

Leia também:  Como encontrar alguém para conversar?

Então, o que você deve fazer é treinar para se acostumar com a ausência de pessoas.

Tire um tempo do barulho da vida social e entregue-se aos seus hobbies, como ler, escrever ou assistir a ótimos filmes.

Além do mais, você pode meditar ou fazer ioga . Isso limpará sua mente e o manterá em sintonia consigo mesmo.

Aprenda a sentir e ter autoconsciência

Aprenda a passar mais tempo consigo mesmo, pratique a autoconsciência e mantenha contato com seus sentimentos.

Dessa forma, você será verdadeiramente feliz.

Identifique seus objetivos, sonhos e contratempos. Conheça as coisas que o motivam e faça-as.

Passe algum tempo ao ar livre

Não há nada tão reconfortante quanto a ligação com a natureza.

Passe um tempo em um jardim, observando as flores desabrochando com seu livro favorito em mãos. Ou ouça o chilrear dos pássaros, deite-se sob o céu, observe as formas das nuvens e o brilho das estrelas.

Se você tem energia, resistência e adora atividades ao ar livre, como caminhadas, então calce as botas, pegue sua mochila e vá caminhar.

Trabalhe no seu autoaperfeiçoamento

Lembra-se daquelas coisas incríveis de autoaperfeiçoamento que você tem em sua lista de desejos, mas de alguma forma não as fez?

Priorize algum tempo sozinho e trabalhar nelas.

Aprenda a tocar aquele equipamento musical, seja o autor daquele livro, crie estratégias sobre como você abrirá aquela empresa, aprenda uma nova habilidade ou um novo idioma.

Facilite deliberadamente o prazer do relaxamento

No momento em que for fazer uma massagem, delicie-se com um banho de espuma com vinho tinto na mão ou fique em casa assistindo filme com pipoca.

Só assim você vai aprender a ficar sozinho. As preocupações do mundo serão inexistentes durante esse período.

Faça uma viagem

Você pode se perguntar onde está a diversão em viajar sozinho. Seja como for, se conseguir superar a sensação de estranheza que acompanha uma viagem sozinho, basta fazê-lo.

Faça as malas e visite aquele local que é uma atração turística, ou simplesmente passe um fim de semana em um resort incrível.

Então, em pouco tempo, você começará a sentir como é estar sozinho e feliz.

Saia para a cidade

Talvez você pense que aprender a ficar sozinho significa acampar em casa e isolar-se do mundo. No entanto, esse não é o caso.

Leia também:  Você é sozinho ou solitário?

Na verdade, você deve passar bons momentos consigo mesmo saindo para a cidade e fazendo atividades como ler em um parque, tomar um café e ir à beira-mar.

Afaste-se do seu telefone

Se você quer aprender a ficar sozinho, é melhor ser persistente. Isso inclui ficar longe do telefone e das distrações que o acompanham.

Quando o telefone estiver fora do alcance, você poderá fazer o que quiser, como petiscar o que deseja ou tocar sua melhor música.

Sinta-se à vontade para ser estranho

Ser adulto não o impede de tocar sua música favorita e dançar de cueca, ou de comer seu sorvete ou refeição favorita.

Nada o impede de fazer atividades malucas como o paraquedismo, que irá produzir um pouco de adrenalina pelo seu corpo.

E nada te impede de participar de um karaokê, mesmo se não tiver uma voz digna de aplausos. O principal é ser estranho e assumir sua estranheza.

Cometa erros sem culpa e assuma-os

Você já deve te crescido o suficiente para compreender que cometer erros faz parte do ciclo da vida.

Não estou dizendo que você deva ser o rei ou a rainha dos erros. Em vez disso, você não deve se culpar quando, sem saber, toma uma atitude ou descisão errada.

Em essência, reconheça seus erros, aprenda com eles e siga em frente sentindo-se melhor e mais forte.

Pensamentos finais sobre como aprender a ficar sozinho

Finalmente, a única coisa da qual você deve se convencer é que precisa viver sua vida da maneira que escolheu.

Não há necessidade de tentar convencer ninguém de que o que está fazendo é do seu interesse. Também não há necessidade de se esforçar para provar a ninguém que ao escolher aprender a ficar sozinho é o melhor para você.

Em vez de sofrer com seus relacionamentos, se afaste.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *