Como o transtorno bipolar é capaz de afetar o sono?

Mulher deitada na cama, de olhos abertos, com insônia

Categoria: Bipolar

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

O distúrbio do sono é um dos sinais mais comuns do transtorno bipolar, afetando negativamente a qualidade de vida e piorando outros sintomas. Ele se manifesta de diferentes maneiras, desde dormir pouco até dormir demais e frequentemente oscila no mesmo pêndulo que as alterações de humor.

O distúrbio do sono é uma pista de que um episódio de mania ou depressão está prestes a acontecer pois, em geral, o sono é a primeira coisa a dar errado e a última a melhorar.

Como o transtorno bipolar afeta o sono?

Alguns sintomas de distúrbios do sono ligados ao transtorno bipolar são:

Publicidade
  • Diminuição da necessidade de sono, frequentemente associada aos episódios de mania;
  • Dificuldade em adormecer. Esta é uma característica fundamental da insônia;
  • Dificuldade em manter o sono durante a noite;
  • Acordar muito cedo;
  • Dormir demais durante o dia ou por períodos prolongados à noite, também conhecido como hipersonia;
  • Redução da eficiência do sono.
Leia também:  A importância da regularidade de horário no transtorno bipolar

O sono e a mania

Mesmo antes ou durante um episódio de mania, as pessoas com transtorno bipolar terão menos necessidade de dormir. Isso se manifesta como dificuldade em adormecer ou acordar com frequência durante a noite.

Quando alguém corre o risco de ficar maníaco ou hipomaníaco, uma forma menos grave de mania associada ao transtorno bipolar, uma das primeiras coisas é começar a dormir um pouco menos. Isso é um sinal de alerta de que as coisas estão indo para uma direção ruim.

A falta de sono decorrente dos episódios de mania vem com sua própria série de sintomas ruins, muitos dos quais só pioram os problemas associados à mania. A privação do sono leva a uma redução do tempo de atenção, má tomada de decisões e irritabilidade extrema.

A privação crônica do sono também é associada a outras consequências adversas à saúde, como um risco aumentado de derrame, diabetes e doenças vasculares. Os distúrbios do sono que levam à falta de sono durante os episódios maníacos afetam a grande maioria das pessoas com transtorno bipolar.

O sono e a depressão

Os sintomas do transtorno bipolar funcionam em um ciclo, com períodos de depressão após episódios de mania. Com a depressão bipolar surgem ainda mais distúrbios, como compensação à privação de sono do episódio maníaco anterior.

Durante o episódio depressivo, as pessoas apresentam sintomas como letargia, falta de interesse em quase todas as atividades e sonolência excessiva, conhecida como hipersonia, condição caracterizada pelo sono diurno e sono noturno prolongado.

Quem tem hipersonia pode cair no sono em intervalos aleatórios ao longo do dia, como no trabalho, enquanto come ou durante uma conversa. Ela também leva à diminuição da energia, pensamento lento, fala lenta, ansiedade e problemas de memória, todos os quais já são sintomas de um episódio depressivo bipolar.

Leia também:  Transtorno bipolar: como amar alguém que é maníaco-depressivo?

No extremo oposto do espectro, pessoas com depressão bipolar também podem sofrer de insônia, em decorrência da dificuldade em adormecer e permanecer dormindo.

Estar em risco de hipersonia e insônia ao mesmo tempo é confuso, mas o importante a se observar é que o distúrbio do sono se manifesta de maneiras diferentes, e ocorre em todos os estágios do transtorno. Como tal, é fundamental tomar medidas para ajudar, prevenir e gerenciar as interrupções do sono.

Os distúrbios do sono levam ao transtorno bipolar?

Embora os distúrbios do sono tenham uma série de consequências adversas à saúde, não há nenhuma evidência que leve ao desenvolvimento do transtorno bipolar.

No entanto, os distúrbios do sono podem ser um gatilho para quem tem transtorno bipolar. A privação do sono, por exemplo, é conhecida por desencadear episódios maníacos.

Como os distúrbios do sono são geralmente os primeiros sintomas a aparecer, algumas pessoas acreditam que esse distúrbio causa transtorno bipolar.

Como dormir melhor tendo transtorno bipolar?

Há muitas coisas que se pode fazer para melhorar a capacidade de dormir. Desde o início do diagnóstico, o médico pode prescrever medicamentos para ajudar nas mudanças de humor. Eles são chamados de estabilizadores de humor e ajudam a dormir, ou serem combinados com medicamentos que tratam de problemas de sono.

Além dos medicamentos, aqui está uma lista de coisas que se pode fazer em casa para ajudar a dormir melhor:

  • Fazer do sono uma prioridade. Ter um horário consistente, indo para a cama e acordando nos mesmos horários todos os dias, mesmo nos fins de semana. Também vale a pena desenvolver uma rotina para a hora de dormir, que ajude a preparar a mente e o corpo para o descanso, como alongamentos leves ou leitura;
  • Cultivar um ambiente tranquilo no quarto. O quarto deve ser projetado para relaxar, ser silencioso e escuro. Assistir à TV e navegar na internet deve ser feito em outros cômodos;
  • Evitar coisas que interfiram no sono. O uso de eletrônicos antes de dormir impedem que se entre em um estado de repouso. O consumo de cafeína à tarde e à noite mantém a pessoa estimulada por várias horas. O consumo de álcool também atrapalha o sono;
  • Manter-se ativo durante o dia. A luz solar e a atividade física ao longo do dia ajudam a evitar o sono diurno, e a se sentir mais cansado à noite.
Leia também:  O que esperar da terapia para o transtorno bipolar?

Perguntas frequentes sobre bipolaridade e sono

Os distúrbios do sono são um sintoma do transtorno bipolar?

Sim, os distúrbios do sono são um sintoma do transtorno bipolar. Frequentemente, os distúrbios do sono são os primeiros sintomas a ocorrer e podem até prever o início de um episódio.

Quantas horas uma pessoa com transtorno bipolar precisa dormir?

Alguém com transtorno bipolar deve se esforçar para obter a quantidade recomendada de sono para sua faixa etária. A maioria dos adultos deve dormir entre 7 e 9 horas todas as noites.

Por que o sono é tão importante para alguém com transtorno bipolar?

Os distúrbios do sono exacerbam os sintomas bipolares, afetam negativamente a qualidade de vida e os resultados do tratamento. Ter um sono de qualidade ajuda a controlar melhor os sintomas durante os episódios bipolares, além de ser uma forma útil de prevenção.

O transtorno bipolar piora à noite?

O transtorno bipolar não é pior à noite. No entanto, os distúrbios do sono são um sintoma central, e geralmente são mais perceptíveis nesse período.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *