Terapia pós-separação: seguindo em frente após o divórcio

Uma família feita de papel próximo à um coração partido ao meio

Categoria: Divórcio

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Romper com um parceiro nunca é fácil. Isso faz as pessoas se sentirem perdidas, confusas e com o coração partido.

Por outro lado, a terapia pós-separação é um tipo de intervenção que ajuda os indivíduos a se curarem e seguirem em frente.

Ela é projetada para facilitar o processamento de emoções, pensamentos, e no desenvolvimento de estratégias de enfrentamento saudáveis.

Publicidade

Tipos de terapia pós-separação

Existem vários tipos de terapia pós-separação, incluindo:

  • Terapia cognitivo-comportamental (TCC): a TCC ajuda os indivíduos a identificar e mudar padrões de pensamento e comportamentos negativos;
  • Terapia baseada em atenção plena: envolve o foco no momento presente e o desenvolvimento de uma atitude de não julgamento em relação aos pensamentos e sentimentos;
  • Terapia psicodinâmica: se concentra nos processos inconscientes que contribuem para o sofrimento emocional;
  • Terapia interpessoal: se concentra em melhorar as habilidades de comunicação e resolução de problemas nos relacionamentos.
Leia também:  Coisas a se considerar ao tentar ficar amigo de um ex

Benefícios da terapia pós-separação

A terapia pós-separação oferece uma variedade de benefícios para indivíduos que lutam contra os sentimento negativos decorrentes de uma separação.

Esses benefícios incluem:

  • Apoio emocional: a terapia fornece um espaço seguro para a expressão de emoções e o apoio de um Psicólogo habilitado;
  • Estratégias de enfrentamento: a terapia ajuda os indivíduos a desenvolverem estratégias de enfrentamento saudáveis ​​para gerenciar suas emoções e pensamentos;
  • Auto-exploração: a terapia fornece aos indivíduos uma oportunidade de explorar suas próprias necessidades, desejos e valores;
  • Aprimorar relacionamentos: a terapia ajuda a desenvolver melhores habilidades de comunicação e resolução de problemas, melhorando os relacionamentos futuros.

O que esperar da terapia pós-separação?

Durante a terapia pós-separação, os indivíduos podem esperar:

  • Discutir os pensamentos e sentimentos em torno da separação;
  • Explorar os motivos da separação e quaisquer problemas subjacentes que contribuíram para isso;
  • Desenvolver estratégias de enfrentamento saudáveis ​​para gerenciar emoções e pensamentos;
  • Identificar quaisquer padrões de pensamento ou comportamentos negativos que estejam impedindo a capacidade de seguir em frente;
  • Estabelecer metas para o futuro, bem como desenvolver um plano para alcançá-las.

Como encontrar um Psicólogo pós-separação?

Encontrar um Psicólogo pós-separação é uma tarefa assustadora, mas existem vários recursos disponíveis.

Esses recursos incluem:

  • Indicações de amigos ou familiares;
  • Encaminhamentos de um médico de cuidados primários ou profissional de saúde mental;
  • Programas de assistência ao empregado oferecidos por empresas.
Leia também:  Os melhores e evidentes sinais de que seu ex não quer voltar

A terapia ajuda depois de uma separação?

Enquanto algumas pessoas conseguem administrar o fim de um relacionamento sozinhas, outras precisam de ajuda.

Os Psicólogos:

  • Fornecem suporte essencial e um espaço aberto para explorar emoções;
  • Guiam os pacientes por meio de técnicas de enfrentamento;
  • Dão aos pacientes uma visão reorientada do futuro, alinhado aos seus objetivos.

Após uma separação, pode haver raiva de seu ex-parceiro ou até mesmo da própria vida. Embora seja uma reação compreensível, ela atrapalha o processo de cura.

A terapia vai ajudá-lo a reestruturar padrões de pensamento desadaptativos e redefinir seus objetivos futuros.

Além disso, é possível trabalhar com técnicas de gerenciamento de luto e técnicas de relaxamento, que fazem o paciente se sentir melhor.

Um Psicólogo também ajudará a reconhecer a diferença entre mecanismos de enfrentamento saudáveis ​​e não saudáveis.

Ao alterar hábitos nocivos, como beber, usar drogas ou comer compulsivamente, ficará mais fácil lidar com a separação com mais sucesso.

Está tudo bem consultar um Psicólogo pós-separação?

Após o rompimento, não há problema e pode ser até fundamental procurar ajuda profissional.

Nesses momentos, ter alguém que ofereça informações objetivas sobre o que se está passando fornecerá ferramentas valiosas e novos recursos para gerenciar as emoções de maneira eficaz.

Leia também:  Os principais sinais do fim do casamento

Consultar um Psicólogo é especialmente benéfico quando se está passando pelos estágios típicos de luto, como choque, negação, raiva, barganha, depressão, testes e aceitação.

Um Psicólogo ajuda a lidar com esses sentimentos, de modo que o paciente se sinta melhor consigo mesmo e decida se deve ou não seguir em frente, ou partir para outro relacionamento.

A terapia também ajuda a entender por que o paciente se sente emocionalmente atraído por seu ex.

Desse modo é possível determinar se há algo especial nele ou se simplesmente há dificuldade em seguir em frente.

Um sistema de suporte é essencial

As pessoas costumam se afastar de amigos e familiares quando passam por um período desafiador, mas os entes queridos são uma fonte incrível de força durante os tempos difíceis.

Conversar com eles sobre as preocupações e pedir ajuda faz com que o paciente se sinta menos sozinho durante uma separação.

Manter uma rede de apoio é fundamental para controlar o estresse e a ansiedade decorrentes da experiência de separação.

Por isso, é essencial entrar em contato com as pessoas próximas e obter apoio o mais rápido possível.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *