Como convencer seu cônjuge a ir na terapia de casal?

Casal sentado cada um em um canto do sofá, enquanto verificam a tela dos seus celulares.

Categoria: Terapia de casal

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Se seu cônjuge não quer ir à terapia de casal, há algumas coisas que você pode fazer. Quer os convença dos aspectos positivos do aconselhamento ou encontre outra opção, ainda há esperanças de encontrar a felicidade.

À medida que o casal começa a experimentar estressores no relacionamento, a evolução para um rompimento ocorre rapidamente. Esses estressores normalmente incluem questões financeiras, trabalho, filhos, infidelidade e outras mudanças na vida.

Se isso acontecer, a terapia de casal é uma excelente opção. No entanto, seu cônjuge pode não estar muito disposto a participar por algumas razões:

  • Porque acredita que os problemas conjugais devem ser resolvidos sem a ajuda profissional;
  • Ele pode ter tido uma experiência ruim com terapia no passado, e acredita que isso vai arruinar definitivamente o relacionamento;
  • Ele não consegue reconhecer que algo precisa mudar.
Leia também:  A terapia de casal previne o divórcio?

Certamente que qualquer pessoa, quando se casa ou inicia um relacionamento sério, espera não precisar fazer terapia de casal. Porém, ela é capaz de ajudar a melhorar qualquer relacionamento. Isso inclui aprender a ver pela perspectiva do outro, ou a criar hábitos positivos para atender às mútuas necessidades.

Fale sobre terapia de casal de forma positiva e colaborativa

A terapia de casal focada no emocional melhora a satisfação do relacionamento. Ela facilita o entendimento de como as respostas afetam um ao outro. Sem essa compreensão, o casal irá experimentar comportamentos e reações problemáticas.

Ela também é fundamental para identificar ciclos destrutivos e superá-los. O Psicólogo se concentrará em cada parceiro individualmente, incentivando a clareza e a confiança no casamento.

Ao conversar com seu cônjuge, destacar esses aspectos positivos vai ajudar. Concentre-se, também, no entendimento da perspectiva do outro, de modo a garantir que não seja uma decisão unilateral.

É mais provável que seu parceiro concorde em participar se souber que você também deseja aprender como melhorar.

Leia também:  O que esperar das primeiras sessões da terapia de casal?

Experimente um workshop para casais

Se o seu cônjuge não quiser ir a uma sessão de terapia de casal, considere tentar um workshop para casais.

Isso vai ajudá-lo a aprender maneiras de entender um ao outro, e por que as coisas acontecem. Um workshop para casais ajudará a fortalecer o relacionamento.

Publicidade

Tente recursos diferentes

Uma abordagem alternativa a terapia pode melhorar as coisas e fortalecer os vínculos conjugais. Reserve um determinado período de tempo diariamente para discutir o relacionamento e os sentimentos.

Também é legal ter encontros regulares para passarem um tempo de qualidade juntos, enquanto investem no casamento. Outra ideia é insistir em fazer coisas boas um para o outro, todos os dias.

Reservar um tempo para se concentrarem no relacionamento melhora a situação e ajuda o mútuo entendimento.

Ir à terapia de casal sozinho

Você não precisa desistir de procurar um Psicólogo se seu cônjuge não for. Ir sozinho pode melhorar seu relacionamento, ajudando você com sua parte.

Concentrar-se em si mesmo direciona o seu relacionamento para algo positivo. Além disso, ir sozinho à terapia de casal e familiar facilita o manejo com o estresse, derivados dos problemas conjugais.

Leia também:  6 obstáculos comuns na terapia de casal

Um casamento pode sobreviver sem terapia de casal?

O casamento pode sobreviver sem terapia de casal se cada um estiver disposto a se esforçar.

Tentar outro exercício, em vez de terapia de casal, pode melhorar o relacionamento e ajudá-los a superarem os problemas. Cabe a vocês decidirem se está tudo bem tentarem algo diferente.

O ponto principal é que você não pode forçar seu cônjuge a frequentar a terapia de casal, mas pode ter de buscar outra solução.

Seu relacionamento não precisa terminar se ele não quiser ir. Existem outras estratégias, mas como deseja progredir depende de você. As duas opções são possíveis:

  • Trabalhar para fortalecer o relacionamento ou;
  • Seguir em frente, se achar que é melhor.

Embora não possa forçar seu cônjuge, você mesmo pode ir e ver o que precisa fazer para melhorar a situação. Seu cônjuge, ao ver você trabalhando nas questões, pode se sentir incentivado a fazer o mesmo.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *