O objetivo da terapia tem a ver com fazer mudanças

Estátuas de bronze mostrando a evolução do ser humano

Categoria: Terapia online

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Na maioria das terapias, a primeira sessão se inicia com o Psicólogo perguntando “O que traz você aqui?”. Ao longo dos anos atendendo em consultório particular, fiquei surpreso com a frequência em que os pacientes respondem à essa pergunta explicando que tem depressão ou ansiedade, mas nem todos prontos para fazer mudanças.

Caramba! Esta parece uma maneira sombria de imaginar a vida e o mundo, que você está fadado a sofrer imutavelmente e quer que eu lhe ensine técnicas para suportar isso.

Explico aos pacientes que mudanças nos sintomas, diagnósticos e situações de vida são prováveis​, mas não garantidas, por meio de nosso trabalho conjunto.

No entanto, a mudança requer uma adequada crença na capacidade de uma pessoa de realizar transformações na própria vida. De conversas com amigos que gostaram de ver Psicólogos por vários anos, e em meu próprio consultório trabalhando com indivíduos que já fizeram terapia antes, eu me pergunto:

Leia também:  Com que frequência você deve fazer sessões de terapia online?

Há pessoas usando a terapia como um veículo para evitar mudanças, utilizando a psicoterapia como comportamento de evitação?

Um comportamento de evitação que pode ser caracterizado pela repetida e oscilante busca e descontinuação por terapia, sendo usado ​​pelo paciente para afirmar diagnósticos pessoais, ou refutar diagnósticos anteriores e tratamentos prescritos. Uma maneira de “comprar alguém que me entenda”.

Ir à terapia toda semana e não fazer o trabalho é como entrar no supermercado toda semana e sair sem suas compras.

Estabelecer relações seguras e de confiança com os pacientes é um trabalho desafiador. Os pacientes podem abandonar a terapia por vários motivos, incluindo:

Publicidade
  • O custo do atendimento;
  • O estigma associado;
  • A falta de motivação que pode estar relacionada aos sintomas atuais e;
  • A avaliação negativa do profissional.
Leia também:  Quando optar entre conversar com um Psicólogo ou um amigo?

Mas o objetivo da terapia é sempre, ou pelo meno deve ser, uma redução ou eliminação de sintomas, bem-estar geral e melhora pessoal. Cada um desses objetivos depende de algum tipo de mudança, com a qual paciente e Psicólogo se comprometem ativa e verbalmente.

Se o paciente nunca se sente desconfortável ​​e nunca sai melhor, então ele não está no consultório de um Psicólogo; ele está em uma “festa”. O papel de um Psicólogo não é apenas validar e observar o trauma de uma pessoa, mas sim que esse importante trabalho esteja direcionado para a cura e a restauração.

O Psicólogo está no consultório para ajudar. Normalmente, essa ajuda envolve a criação de algum tipo de desconforto, e em algum nível.

Com várias opções disponíveis para consumo online, principalmente em mídia social, pode ser confuso aprender o que é terapia, para que ela serve e como pode ser usada para o benefício de alguém. Especialmente se você estiver sentindo sintomas de depressão maior, ansiedade generalizada ou o estigma real ou percebido associado a uma quantidade de diagnósticos.

Leia também:  Quais os efeitos da terapia na vida do paciente?

A terapia pode ser assustadora quando se reconhece que não é apenas um lugar em que você será ouvido inquestionavelmente, e no qual você nunca será desafiado.

Para pacientes que já passaram por um Psicólogo antes e não sentiram melhorias, vale a pena se perguntar:

  • Eu estava pronto para mudar?
  • Eu estava interessado em mudar?

Para pacientes que estão em terapia, as seguintes perguntas podem ser aplicadas para avaliar o sucesso do trabalho atual:

  • Confio no meu terapeuta?
  • A terapia é muito confortável?
  • Estou sendo honesto e buscando a verdade?
  • Estamos trabalhando para a mudança, e eu?

E para aqueles pacientes que se perguntam sobre procurar terapia pela primeira vez:

  • Estou aberto a aceitar a responsabilidade por minha própria vida?
  • Eu quero uma vida melhor ou diferente?

Espero te ajudado!

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *