Estratégias do que fazer para lidar com um parceiro irritado

Um casal discutindo, onde um parceiro irritado grita com o outro

Categoria: Casamento

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Para muitas pessoas, um dos aspectos mais difíceis de estar em um relacionamento é lidar com um parceiro irritado. Parece difícil manter o equilíbrio quando a conversa esquenta e palavras ofensivas são trocadas.

Antes que se perceba, ambos estão sentindo fortes emoções: a própria raiva, o medo, ou a vergonha. Esses sentimentos dificultam pensar com clareza, bem como responder de forma construtiva.

Publicidade

Neste artigo darei algumas dicas de como responder a um parceiro irritado. Você aprenderá a manter a calma e seguir em frente, de modo que ambos se beneficiem e fortaleçam o relacionamento.

Faça uma pausa

Quando confrontados pela raiva de um parceiro, geralmente somos tentados a responder ou retaliar. Mas, quando o fazemos, apenas colocamos mais lenha na fogueira.

E se pudermos interromper esse padrão e nos treinar para fazer uma pausa?

Em vez de reagir rapidamente, como costumamos fazer, podemos simplesmente fazer uma pausa por alguns momentos.

Nem sempre é fácil fazê-la, mas com intenção e prática, você vai desenvolver essa habilidade.

O psiquiatra e sobrevivente do Holocausto Victor Frankl é frequentemente citado como tendo dito: “entre o estímulo e a resposta, há um espaço. Nesse espaço está nosso poder de escolha, e nessa escolha encontra-se nosso crescimento e nossa liberdade.”

Leia também:  Como fazer ele sentir a sua falta com vários truques infalíveis?

A pausa diminui a onda de raiva, criando o espaço de que precisamos para nos recompor e responder com consciência e sabedoria.

Mantenha a calma e respire profundamente

Quando você é o alvo da irritação de seu parceiro, provavelmente se sentirá provocado.

Isso é completamente compreensível, mas nada de bom será alcançado se vocês dois estiverem gritando um com o outro. Na verdade, a situação só vai piorar.

Ficar com raiva em resposta à irritação de seu parceiro é contraproducente. Quanto mais calmo você permanecer, mais rápido seu parceiro superará sua explosão.

A respiração consciente é uma das ferramentas mais poderosas e acessíveis para se acalmar em momentos desafiadores.

Ela o ancora e desvia sua atenção dos pensamentos defensivos e retaliatórios para o momento presente, sem julgamento.

Para praticar isso em uma conversa difícil, respire fundo e permaneça com seus sentimentos por um momento, depois expire completamente. Ao expirar lentamente, deixe de lado o estresse, a frustração e a raiva.

A respiração profunda fornece oxigênio extra que relaxa os músculos e promove a calma. O resultado é uma mente vazia, a partir da qual você pode abordar o problema com seu parceiro de forma construtiva.

Regule suas emoções

Independentemente do que seu parceiro esteja fazendo, sua frustração, dor, medo ou irritação é problema seu.

Enfrentar a irritação e a agressão requer resiliência. As habilidades de autocontrole e regulação emocional são essenciais para viver em paz, especialmente quando você se depara com a hostilidade.

O equilíbrio emocional permite que você resista a agir de acordo com impulsos que causarão danos a todos. Ele permite que você escolha conscientemente o que responder em vez de simplesmente reagir.

Leia também:  A fidelidade é suficiente para sustentar um casamento?

Quando você regula suas emoções e se mantém comprometido com os valores da compaixão e do amor, você domina a si mesmo e ao seu relacionamento.

Exercite a compaixão

Por trás da irritação geralmente existe uma emoção mais profunda e vulnerável, como medo, tristeza ou dor.

Todos nós compartilhamos vergonha e inseguranças persistentes do passado. Esses sentimentos são difíceis de lidar e tendem a ser menos acessíveis do que a irritação.

Então ela surge, em parte, como um escudo protetor. É por isso que é melhor afastar-se da culpa e da acusação e, em vez disso, ter compaixão pelo seu parceiro.

Cultivar a compaixão ajuda a reconhecer as emoções dolorosas escondidas sob a irritação.

No momento, seu parceiro não é totalmente capaz de enfrentar a situação desafiadora que o leva a reagir defensivamente ou agressivamente. Você pode ver a irritação dele como a birra de uma criança.

Mas, é um pedido de ajuda desesperado.

Como todos nós, seu parceiro está fazendo o melhor que pode. Quando você o trata com compaixão e vai ao encontro dele, ajuda a criar segurança emocional, dissipando a irritação.

Coloque-se no lugar do seu parceiro

Quando você aprende a ter empatia com os outros, reconhecendo que cada um de nós luta contra a irritação e outras emoções negativas, você desenvolve uma visão compassiva da humanidade.

Você é capaz de assumir a perspectiva de outra pessoa e vê-la com compreensão.

Antes de julgar seu parceiro, tente se colocar no lugar dele. Se você encontrar forças para reconhecer sua dor e sofrimento, abrirá seu coração e, ao fazer isso, acalmá-lo.

A empatia é naturalmente desarmante.

Avalie as consequências

Quando confrontado com a irritação de seu parceiro, você deve escolher como responder. A decisões tem alguns efeitos negativos e alguns positivos.

Leia também:  Como a crítica pode arruinar um bom relacionamento?

Sua tarefa ao escolher sua próxima ação é minimizar as consequências negativas e aumentar as positivas. Então, considere o impacto e as consequências para si e para os outros.

Parte de ser hábil em lidar com a irritação de seu parceiro é a capacidade de aprender com as experiências anteriores. O que você fez em situações semelhantes no passado e quais foram os resultados?

Pedir um limite de tempo

Quando os conflitos começam a se transformar em reações raivosas, eles deixam de ser produtivos. Não há utilidade em continuar além deste ponto.

Portanto, faça um acordo com seu parceiro de que, se algum de vocês se sentir sobrecarregado ou prestes a perder a paciência, poderá pedir um tempo para esfriar a cabeça.

É importante ter um entendimento compartilhado de que o outro está solicitando um tempo porque precisa de uma pausa na situação, não do parceiro.

Quando tudo ficar calmo novamente, é de sua responsabilidade iniciar a continuação da discussão.

Essa estratégia permite que ambos os parceiros abordem o assunto difícil de maneira calma e construtiva.

O conflito é uma das coisas mais difíceis que você enfrentará em seus relacionamentos.

Mas, ao aprender a fazer uma pausa, acalmar suas próprias emoções, assumir uma perspectiva compassiva e escolher uma resposta hábil, poderá lidar com as situações desafiadoras de uma forma que restaure a paz e a harmonia.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *