Sinais de que você se tornou uma pessoa amarga

Várias bolas amarelas com expressões de tristeza, alegria, raiva e decepção

Categoria: Felicidade

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Ser uma pessoa amarga refere-se a contínuos sentimentos de tristeza e raiva, especialmente uma raiva acumulada ao longo do tempo. Como o sentimento de amargura envolve uma mistura de emoções, é difícil identificá-la e expressá-la de maneira simples.

A progressão para se tornar uma pessoa amarga é muito parecida com o crescimento físico de uma criança. O pai de uma criança não percebe o quanto ele cresce em altura a cada dia, até que chega o momento em que repentinamente reconhece o quanto cresceu ao longo do tempo.

A progressão para se tornar emocionalmente amargo acontece de maneira semelhante: lentamente e seguindo um padrão crescente, até que posteriormente uma diferença seja claramente reconhecível.

Frequente irritação por coisas insignificantes

O efeito mais óbvio em uma pessoa que se tornou amarga é em seu humor. Ele costuma ser raivoso, irritável e não tem um precipitante claro.

Leia também:  Não tente agradar todo mundo! Isso prejudica os relacionamentos

Uma maneira simples de medir o próprio humor é pensar nos últimos dias e se perguntar, em uma escala de 1 a 10, quanto você se sentiu satisfeito e positivo, em média, a cada dia. Se sua pontuação for baixa, isso é um sinal claro de que se tornou uma pessoa amarga.

Outra maneira de medir seu humor é menos óbvia. Pense nos últimos dias e pergunte a si mesmo se você fez alguma das seguintes coisas:

  • Enviou um e-mail irritado ou frustrado, ou deixou uma mensagem de voz semelhante;
  • Entrou em conflito verbal de qualquer tipo com alguém em sua vida pessoal ou profissional;
  • Reagiu emocionalmente negativo com um estranho enquanto dirigia ou no trabalho;
  • Bateu em alguém como resposta a algo que ele disse ou perguntou.

Se você tem o hábito de fazer qualquer uma dessas coisas regularmente, pode ter entrado em uma espiral amarga que precisa de sua atenção.

Incompreensão ou desinteresse por tudo o que faz

Via de regra, a qualidade dos relacionamentos pessoais e profissionais é prejudicada ao se tornar uma pessoa amarga.

Embora os relacionamentos sejam fontes de apoio, encorajamento e abertura, uma pessoa amarga os sente como frustrantes e insatisfatórios. Ela perdeu a fé e a confiança nas pessoas próximas, dizendo a si que os relacionamentos não valem a pena, porque ninguém se importa o suficiente.

Uma medida simples para avaliar se você se tornou uma pessoa amarga é fazer a si mesmo as seguintes perguntas com base, novamente, em uma nota de 1 a 10:

  • Quão apreciado eu me sinto pelo meu parceiro romântico?
  • Se solteiro, quão apreciado eu me senti em meu último parceiro romântico?
  • O quanto as pessoas ao meu redor entendem e validam meus sentimentos quando os compartilho, especialmente minha frustração ou raiva?
Leia também:  3 maneiras de como mudar a si mesmo

Essas perguntas e os dados que elas produzem são importantes porque apontam para as áreas claras em que você precisa de ajuda.

Descrença de que nunca se sentirá verdadeiramente feliz

Embora a infelicidade esteja associada à depressão, normalmente os indivíduos infelizes se sentem mais zangados ou raivosos do que deprimidos. A amargura não é apenas uma mistura de tristeza e raiva, mas também um acúmulo de decepções nas várias partes da vida ao longo do tempo.

É difícil para qualquer um se sentir positivo e esperançoso se o que vivencia é uma série de situações e relacionamentos que o deixa incompreendido, negligenciado ou descuidado. Quando uma pessoa se torna amarga, há um sentimento de insatisfação sobre como a vida a tratou.

Uma mentalidade de autopiedade ou de vitimismo se instala, deixando pouco espaço para esperança no futuro.

Publicidade

Como deixar de ser uma pessoa amarga?

É fundamental entender que temos os sentimentos que temos por uma razão, e a pessoa amarga não é uma exceção.

A amargura é consequência de se sentir invalidado e desvalorizado em muitas situações e relacionamentos. Porém, o problema aumenta quando a pessoa amarga e magoada desiste. Em vez de desistir, é a ação que fará a diferença entre uma vida de isolamento ou de ampla conexão.

Leia também:  A verdadeira felicidade não é ser feliz o tempo todo

A tendência de pensar e sentir demais é parte integrante da amargura, então, da próxima vez que você se envolver em qualquer uma das práticas anteriormente citadas, entre em ação mudando para uma atividade que o distraia.

Aumente seu senso de conexão ligando para um amigo ou conversando com alguém, inclusive fazendo perguntas que mostrem curiosidade sobre como eles estão ultimamente. Liste suas práticas de autocuidado que são de natureza pacífica e reflexiva, incluindo caminhadas ao ar livre e meditação. Por fim, considere procurar um Psicólogo que forneça um suporte útil.

Em última análise, o processo de se tornar uma pessoa amarga é sorrateiro e lento, dificultando a detecção enquanto está acontecendo. Fazer algumas perguntas simples ajudam a identificar a diferença entre um mau humor e um padrão mais sério de amargura emocional.

Um padrão de amargura é preocupante, mas ela não precisa ser permanente. Adotar uma nova abordagem à vida, como agira, reduzirá a amargura e aumentará a esperança.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *