10 sinais de problemas com o perfeccionismo

Mulher em frente à um notebook, com as mãos na cabeça e parecendo preocupada

Categoria: Perfeccionismo

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Não é incomum ouvir pessoas orgulhosamente alegarem que são perfeccionistas e que não conseguem ser diferentes. No entanto, às vezes, problemas com o perfeccionismo podem aparecer.

Também não é surpresa que todos nós sentimos prazer em fazer as coisas bem. Faz com que nos sintamos únicos ou especiais.

E quando o ser “bom demais” se torna um problema?

Perfeccionismo não se trata de buscar a excelência, mas de buscar o impossível, o inatingível. A verdade é que os perfeccionistas jogam um jogo de perdedor.

Perfeccionismo não é a mesma coisa que se esforçar para ser o melhor. Perfeccionismo é a crença de que se vivemos perfeitos, parecemos perfeitos e agimos com perfeição, então podemos minimizar ou evitar a dor da culpa, do julgamento e da vergonha.

Perfeccionismo é um escudo, mas um escudo de vinte toneladas que carregamos pensando que nos protegerá quando, na verdade, é o que realmente nos impede de voar.

Publicidade

Eu acrescentaria que isso não apenas nos impede de “alçar vôo”, mas também nos acorrenta a uma lista de outros problemas e transtornos de saúde mental, à medida que perseguimos constantemente o fantasma da perfeição.

Leia também:  O medo do fracasso, perfeccionismo e ansiedade

A relação entre problemas com o perfeccionismo e a saúde mental

A decepção crônica que resulta do perfeccionismo é exaustiva, mas também nos coloca em risco de uma miríade de outros problemas de saúde física e mental.

Os problemas com o perfeccionismo aumentam o risco e contribuem para:

  • A manutenção de transtornos alimentares;
  • Os transtornos de ansiedade e depressão;
  • A precarização da saúde física;
  • A morte prematura;
  • Generalização de transtornos de ansiedade e;
  • Ideação suicida.

Os problemas com perfeccionismo também podem trazer consequências físicas como:

  • Fadiga;
  • Tensão muscular;
  • Insônia e;
  • Aperto no peito.

Muitas pessoas pensam erroneamente que, se não forem perfeccionistas em todas as áreas de suas vidas, não estão lutando contra o perfeccionismo. Ao contrário, o perfeccionismo pode surgir em uma área de sua vida e ainda causar angústia o suficiente para prejudicar seu bem-estar mental.

Os 10 sinais de que você tem problemas com o perfeccionismo

  1. Autocrítica. A conversa interna negativa nunca parece parar? Você se culpa por cada situação? “Estou tão acima do peso.” “Como eu pude ser tão estúpido?” “É tudo culpa minha.” “Meu cabelo está uma bagunça.” “Eu não passo tempo suficiente com meus amigos.” Você erroneamente acredita que bater em si mesmo vai ajudá-lo a melhorar? Essa autocrítica interna servirá apenas como um caminho direto para uma espiral descendente como a depressão;
  2. Você julga diferentemente as consequências para você e o outro. Você segue um conjunto diferente de expectativas, regras e padrões do que outras pessoas em sua vida? Se o seu ente querido cometeu o mesmo erro, seria “compreensível”? Mas, se você se imaginar fazendo o mesmo, seria imperdoável? Não importa o que você alcance, nunca é bom o suficiente?
  3. Sua autoestima depende de realizações e desempenho. Você costuma comparar mediocridade com inferioridade? Se você não for orador oficial, funcionário do mês (em todos os 12 meses do ano), CEO aos 25, capitão do time de futebol, então é um fracasso total?
  4. Está em constante comparação com os outros. Você sempre se pega comparando suas notas, casa, carro, itens materiais, aparência física ou trabalho com outras pessoas? Comparação é o ladrão da alegria. Essa prática é uma passagem unilateral para a queda da autoestima;
  5. Está constantemente procrastinando. O medo de cometer um erro o impede de começar? É um desafio cumprir prazos ou sentar e começar? A ideia de não conseguir fazer o trabalho sem esforço o assusta? Nesse caso, o perfeccionismo está em jogo;
  6. Demora muito tempo para terminar as coisas. Você gasta uma quantidade exorbitante de tempo em um projeto ou tarefa que deveria levar 15 minutos? Você já checou excessivamente e-mails, trabalhos de casa, papéis em busca de erros de ortografia? Que tal tentar melhorar as coisas refazendo-as, uma, duas vezes, talvez uma terceira vez?
  7. Você tem muita dificuldade para relaxar. Mesmo quando você finalmente riscou a tarefa número 452 do dia, você ainda se sente culpado ou inquieto por ser hora de largar a caneta?
  8. Gasta muito tempo para atingir metas pessoais. Amigos, família ou parceiros desistem de pedir que vocês passem um tempo juntos porque sabem que a resposta é: “Não posso, tenho trabalho para fazer esta noite”. Um dos sinais reveladores de problemas com o perfeccionismo é que as longas horas dedicadas aos seus objetivos inevitavelmente começam a afastá-lo do que você ama.
  9. Pensamentos persistentes de “Não ser bom o suficiente”. Não é inteligente o suficiente, atlético o suficiente, bonito o suficiente, magro o suficiente, ambicioso o suficiente? Infelizmente, essas crenças não adaptativas derivam de experiências de infância com membros da família, colegas, professores, etc. Elas, consequentemente, servem como o combustível para manter o perfeccionismo. É melhor entrar em contato com um Psicólogo para tratá-los e curá-los de uma vez por todas;
  10. É sempre “tudo ou nada”. Se você obtivesse 95 e não 100 em um exame, continuaria pensando na “catástrofe” por horas? Talvez até dias? Mesmo que 95 e 100 correspondam à mesma nota? Esse estilo extremo de pensamento (frequentemente associado ao pensamento depressivo) é responsável por determinar se você é um sucesso ou um fracasso total quando luta contra o perfeccionismo. É importante lembrar que a vida geralmente não opera em termos absolutos. As pessoas raramente são “sempre isso” ou “nunca aquilo”. As situações raramente são perfeitas ou um desastre completo.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *