Você pode convidar outra pessoa para participar da sua terapia?

Um homem esticando a mão e oferecendo ajuda para outro homem

Categoria: Terapia online

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Em algumas situações, a terapia envolve somente o paciente e o Psicólogo, enquanto em outras ela envolve outras pessoas.

Há situações onde o paciente se sente muito ansioso ou deprimido, a ponto de não conseguir ir à terapia sozinho. Nesses casos, o Psicólogo pode concordar que ambos venham para os primeiros encontros.

Se você estiver nervoso por ir à terapia sozinho, não se preocupe. É absolutamente normal sentir-se assim na primeira sessão.

Seu Psicólogo espera isso e sabe como ajudá-lo a relaxar.

Leia também:  Quando é hora de parar com a terapia?

Circunstâncias diferentes determinarão quem deve comparecer às sessões, e que tipo de método será aplicado.

A terapia é sobre você e suas experiências, e exige que seja o mais honesto possível sobre o que pensa e sente.

Publicidade

Quando o paciente está com um convidado no atendimento, ele pode, sem perceber, mudar o que diz apenas para deixar o outro feliz.

Quando estão sozinhos com seu Psicólogo, esses pacientes dizem e sentem coisas que nem imaginavam que pensavam ou sentiam.

A terapia cria espaço para você ser você mesmo. Isso permite que possa experimentar ser mais autêntico do que poderia imaginar.

Considerações a fazer antes de convidar outra pessoa

Você está frequentando as sessões de terapia individual e pensa em convidar um familiar, amigo ou parceiro romântico para participar? Então, considere estes pontos antes de qualquer coisa:

  • Sim, se o convidado aceitar: a psicoeducação fornecida por seu Psicólogo vai ajudar seu ente querido a apoiá-lo e ter mais empatia por você;
  • Sim, se o seu convidado estiver envolvido no tratamento: frequentar as sessões de terapia de vez em quando é uma boa maneira de seu convidado permanecer ativo e bem informado sobre seu tratamento;
  • Não, se o convidado não estiver seguro: pessoas que são abusivas ou incapazes de atender às suas necessidades não vão se beneficiar das suas sessões de terapia;
  • Não, se você quiser ter razão: usar sua terapia para ganhar uma discussão com alguém não é produtivo ou saudável, e a maioria dos Psicólogos não participarão dessa dinâmica;
  • Não, se houver problemas no relacionamento: seu Psicólogo está focado em suas necessidades específicas e construiu uma aliança com você, o que pode parecer injusto ou desconfortável para o convidado;
  • Não, se você quiser que seu Psicólogo fale por você: é melhor que você trabalhe com seu Psicólogo para que tenha conversas difíceis sozinho;
Leia também:  As maiores dicas para aproveitar melhor sua terapia online

Palavras finais

Se você estiver interessado em explorar a possibilidade de convidar outra pessoa para participar da sua terapia, converse com seu Psicólogo primeiro.

Isso permitirá que ele tenha certeza de que cada convidado para a sessão esteja informado e ciente sobre as regras éticas que Psicólogos devem cumprir, bem como dar seu consentimento elas.

Caso não existam proibições, o próximo passo envolve planejar como as coisas vão acontecer. É essencial deixar claro sobre o que será discutido com o convidado.

Seu Psicólogo também trabalhar com você sobre alguns resultados possíveis decorrentes dessa participação, bem como prepará-lo para eles.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *